Correio do Minho

Braga, sábado

- +
‘Zénite’ marca recomeço da programação
Obras nas vias melhoram segurança rodoviária

‘Zénite’ marca recomeço da programação

Situação em Vizela “é bastante preocupante”

‘Zénite’ marca recomeço da programação

Braga

2020-09-19 às 12h29

Redacção Redacção

Exposição de Miguel Palma marca o regresso da programação à zet gallery. Inauguração marcada para hoje é transmitida nas redes sociais.

‘Protótipos: mecanismos de ensaio’ é o nome da exposição individual de Miguel Palma que marca hoje o recomeço da programação da zet gallery em contexto de galeria, após o período de confinamento que, em Março, ditou o encerramento da galeria.
O dia ficará marcado pela inauguração, de manhã, da obra ‘Zénite’ de Miguel Palma, no campus do dstgroup, e à tarde da exposição que “reflecte a dimensão de experimentalista, de inventor de coisas belas e mágicas, de instigador dos públicos a confrontos com imaginários”, como destaca Helena Mendes Pereira, directora e curadora da zet gallery.

A exposição parte de um projecto antigo do artista com José Teixeira, presidente do conselho de administração do dstgroup e fundador da zet gallery, com vista à criação de uma obra de arte para espaço público.
Zénite, uma avioneta de escala monumental que personifica um tempo de sonho - talvez utopia - em que arte, natureza e tecnologia se unem na construção colectiva de um mundo da verdade, do bem e do belo, é a res- posta artística de Miguel Palma ao repto de José Teixeira que, a partir de hoje, passará a integrar o espólio com quase um milhar de obras do campus do dstgroup.
A obra, que será inaugurada hoje de manhã, em directo através das redes sociais do dstgroup e da zet gallery, é o ponto de partida para a exposição ‘Protótipos: mecanismos de ensaio’, que apresenta oito trabalhos antigos do artista, produzidos entre 2007 e 2019, alguns quase inéditos, e um conjunto de desenhos e esculturas produzidos, propositadamente, para o espaço da zet gallery.

Dos quase inéditos destaca-se o caso de ‘Origens’ que, pela primeira vez, tornará o auditório da zet gallery em caixa negra de exposições. Juntam-se ‘Bipolar’, ‘Ocidente’, ‘Férias’, ‘Air Print’, ‘Bypass’, ‘Tempest in a Teapot’ e ‘Oilofon’, tudo na “escala da ambição suprema, logisticamente falando”, aponta ainda a directora e curadora da zet gallery.
Revelar Miguel Palma em Braga, depois de a sua obra já ter corrido mundo e ter integrado colecções de referência em Portugal e além fronteiras, marca assim o regresso da zet gallery ao contexto de galeria. “Aqui, na nossa casa, criamos conforto para as suas ironias e divagações feitas obras de arte, damos-lhe respiração e liberdade para ser quem é. É assim que entendemos e que promovemos as relações entre artistas, públicos e instituições. Nós somos apenas o canal facilitador deste triângulo, o motor do avião que ocupa o centro.”, conclui.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho