Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
XXII Feira de Artesanato e Gastronomia em Celorico de Basto a decorrer no Mercado Municipal
Monção: Voto de louvor para militar Maria Campino por missão na República Centro Africana

XXII Feira de Artesanato e Gastronomia em Celorico de Basto a decorrer no Mercado Municipal

Orçamento Participativo: Propostas a pensar na qualidade de vida do cidadão

XXII Feira de Artesanato e Gastronomia em Celorico de Basto a decorrer no Mercado Municipal

Vale do Ave

2019-08-16 às 22h26

Redacção Redacção

22ª edição de um certame de sucesso prolonga-se até domingo

Um dos certames mais atrativos da região de Basto abriu oficialmente ao público no dia 14 de agosto e está a fazer as delicias de visitantes, residentes e turistas.

120 stands de artesanato, espaço das artes, 6 restaurantes, espaços para vinhos verdes do concelho, espaços para iguarias gastronómicas e temperaturas elevadas são os ingredientes desta feira que decorre em Celorico de Basto, no Mercado Municipal até ao próximo domingo.

O Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, durante a abertura oficial deste evento diz que depois de estabilizado o crescimento a aposta é na qualidade. “A aposta é na qualidade, depois de estabilizado o crescimento deste certame o nosso trabalho está voltado para a qualidade do que é apresentado. O melhor artesanato, gastronomia e vinhos, todos em conjunto tornam este certame um verdadeiro sucesso. É um evento de qualidade que atrai muitos visitantes dos concelhos limítrofes e turistas”. O autarca demarcou o potencial económico desta Feira. “Este evento tem um potencial económico muito grande no concelho e no próprio recinto da feira, aqui são feitos muitos negócios. Um grande investimento do Município, mas com um retorno incomensurável”. Quando questionado sobre o retorno desse investimento o autarca disse que “temos excelentes produtos, são chancelas tão boas que é difícil medir o retorno. Um certame que reforça a imagem de Celorico de Basto que é um concelho cada vez mais atrativo para visitantes e turistas”.
Joaquim Mota e Silva não deixou de destacar que este é também o certame que reúne a diáspora celoricense. “É um ponto de encontro, de convívio, de reunião de amigos, daqueles que não se vêm há muito tempo. É um espaço de excelência com belos produtos para degustar, para comprar, para contemplar, onde as pessoas se sentem bem”.

Este certame prima pela excelência no artesanato apresentado com vários artesãos ao vivo a mostrar a arte de bem-fazer aos visitantes. Henrique Rodrigues Pereira é artesão na arte de transformar madeira em verdadeiras obras de arte. “Estou nesta feira há 9 anos e gosto muito. Trabalho em madeira e, com algum engenho, transformo-a nestas peças que estão aqui expostas. É um trabalho demorado, meticuloso, mas que faço com muita dedicação e gosto”. Henrique Pereira é, nos últimos anos, a imagem desta feira do Artesanato e Gastronomia e Mostra de Vinhos.
Na abertura do certame marcaram presença várias individualidades que acompanharam o Presidente na visita a todos os stands da feira. Uma vista oficial ao som dos Tamegaitas que continuaram a atuação pela noite dentro junto com o Grupo de Cavaquinhos de Arnoia e o Rancho Folclórico de Sta. Maria de Canedo.
O certame decorre até dia 18 de agosto. No sábado e domingo abre portas às 14h30 e hoje abre às 18h00, em todos os dias de feira encerra à 1h00. A entrada é livre e a animação é permanente com vários grupos locais e internacionais a animar os presentes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.