Correio do Minho

Braga, sábado

X Mostra de Teatro Escolar é montra para novos talentos
Vivemos um tempo solteiro de afectos e viúvo de emoções

X Mostra de Teatro Escolar é montra para novos talentos

Braga cria rede de cuidados primários para animais em risco

As Nossas Escolas

2018-04-12 às 06h00

Marlene Cerqueira

Até 20 de Abril, no Theatro Circo e no Auditório Vita, sobem à cena 12 peças produzidas pelas escolas. Lídia Dias realça que a Mostra é uma montra para o bom trabalho das escolas e clubes de teatro.

'Afinal a coisa é séria!' foi a produção que a Escola Secundária Sá de Miranda levou na manhã de ontem ao palco principal do Theatro Circo no âmbito da X Mostra de Teatro Escolar do Concelho de Braga. Trata-se de uma iniciativa da Divisão de Cultura do Município bracarense que está a decorrer até 20 de Abril.
No total, no âmbito desta X Mostra serão apresentadas 12 peças de teatro. As escolas secundárias sobem ao palco principal do Theatro Circo, durante esta semana, enquanto que as restantes escolas se apresentam no palco do Auditório Vita, durante a próxima semana.
Com autoria e encenação de Vasco Otero, a peça Afinal a coisa é séria! teve lotação esgotada, como no dia anterior já tinha acontecido com a peça apresentada pela Secundária Carlos Amarante, intitulada 10/16, que abriu esta X Mostra.

Lídia Dias, vereadora da Cultura, está a acompanhar o evento e, em declarações ao Correio do Minho realça que a Mostra de Teatro Escolar continua a ter muita participação, cada vez mais, por parte das escolas, facto que enaltece. Percebemos que o teatro está a ser desenvolvido e muito bem pelas diferentes escolas do concelho, refere.
A vereadora com a tutela da Educação e da Cultura explica que não é comportável realizar toda a mostra no Theatro Circo, pois seria uma sobrecarga para a casa de espectáculos, razão pela qual nos últimos anos esta mostra foi estendida a outros espaços, no caso concreto ao Auditório Vita. Não podemos cativar o Theatro Circo durante tantos dias. Assim, optamos por colocar no Theatro Circo as escolas secundárias, enquanto que as EB 2,3 se apresentam noutro espaço. Os alunos que hoje estão nas EB 2,3 terão, no futuro, oportunidade também de subir ao palco do Theatro Circo, justifica.

Lídia Dias refere ainda que esta Mostra é uma oportunidade que o Município de Braga dá às escolas para que se apresentem como se de companhias profissionais se tratassem. Aqui, os alunos vivem toda a experiência de bastidores, pois acaba por ser uma apresentação em tudo profissional, acrescenta.
A Mostra tem, assim, como objectivo a dinamização, apoio e valorização das actividades culturais, nomeadamente do teatro escolar, pretendendo o desenvolvimento através da participação e envolvimento escolar, traduzindo-se no enriquecimento, formação e incentivo pela arte do teatro.
Lídia Dias louva o trabalho desenvolvido pelas escolas e pelos respectivos clubes de teatro, realçando que a prática teatral traz muitos benefícios para os alunos nomeadamente a nível de auto-estima, postura, colocação de voz e outros aspectos que lhes serão úteis no futuro.

Ontem, Lídia Dias não teve oportunidade de assistir à peça de teatro da manhã, mas marcou presença na abertura da Mostra e esperava ter oportunidade para assistir ai espectáculo da noite, a cargo da Alberto Sampaio, que se apresentou com Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente.
Hoje, o programa contempla a apresentação da peça Anos de sofrimento, pela Esprominho, às 15 horas, no Theatro Circo.
Amanhã, no mesmo palco, às 11 horas, apresenta-se o agrupamento de Escolas D. Maria II, com Afinal as mulheres têm poder!. Às 21,30 horas, o CLIB sobe ao palco com The Greatest Showman.
Para a semana o palco da X Mostra é o Auditório Vita. No dia 18, às 10 horas, o Agrupamento de Escolas de Real apresenta Se fôssemos poderíamos ser; e às 15.30 horas é a vez do Externato Paulo VI, com a peça Antes de começar.
No dia 19, pelas 11 horas, é a vez de subir ao palco a EB 2,3 de Celeirós, com Uma viagem dos diabos; às 16 horas apresenta-se o Agrupamento Trigal santa Maria, com O príncipe galo. A mostra termina no dia 20. Às 10.30 horas, entra em cena o Agrupamento Francisco Aanches, com a peça Para ser grande, sê inteiro. Cabe ao Conservatório Gulbenkian encerrar esta X Mostra de Teatro, com a peça Viagem à ópera, que tem início às 21.30 horas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.