Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Votos recolhidos nos lares e porta a porta
ACB defende reabertura de comércio e serviços dia 17

Votos recolhidos nos lares e porta a porta

Póvoa de Lanhoso renova galardão de Município Amigo do Desporto

Votos recolhidos nos lares e porta a porta

Nacional

2021-01-20 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Começou ontem e prolonga-se durante o dia de hoje a votação para as eleições presidenciais dos idosos residentes em lares. Mas muitos idosos preferiram não votar. Eleitores que estão em confinamento também votaram em casa.

Os votos dos idosos residentes em lares começaram ontem a ser recolhidos por todo o país e no distrito de Braga não foi excepção. Muitos lares abriram as portas para os colaboradores das respectivas câmaras municipais entrarem e permitirem aos idosos exercer o direito de voto. Outros não abriram as portas, porque não conseguiram colocar os nomes dos utentes na plataforma ou simplesmente porque os idosos não manifestaram interesse em votar. Quem está em confinamento também teve a oportunidade de votar em casa.
Devido à pandemia da Covid-19, os idosos em lares e as pessoas em confinamento obrigatório puderam inscrever-se para votar antes do dia 24 e directamente das suas residências, com as autarquias a organizarem equipas para recolher, porta a porta, os boletins.
No Centro Social da Associação Cultural e Recreativa de Cabreiros (ACRC) seis utentes votaram ontem de manhã. “Correu tudo muito bem. Veio cá uma equipa da Câmara Municipal de Braga que fez a recolha dos votos individualmente. Cada utente foi levado a um espaço que preparamos e foi um processo rápido”, informou o director técnico da instituição. João Quaresma garantiu que foi “um processo muito bem organizado pelo município e atempadamente preparado pela instituição de acordo com as regras pedidas”.
Entretanto, nos três lares da Santa Casa da Misericórdia de Braga, apenas utentes de dois dos lares da instituição é que pediram para votar. “Não temos o número ao certo de utentes que vão votar, porque não conseguimos inscrever muitos dos utentes na plataforma e, por isso, não vão conseguir votar”, lamentou a directora geral, Elsa Machado, confirmando que a votação estava a decorrer ontem à tarde nos dois lares “dentro da normalidade”, com excepção dos utentes que “não vão conseguir votar porque não foi mesmo possível fazer a inscrição”.
Já no Centro Social da Paróquia de S. Lázaro, ainda no concelho de Braga, nenhum utente se mostrou interessado em exercer o direito de voto. “No nosso lar temos muitos utentes com inúmeras limitações. Os que estão minimamente capazes não se mostraram interessados em votar e acabamos por não ter que mobilizar o contingente para o efeito”, confirmou o presidente da instituição, cónego Roberto Rosmaninho Mariz.
Também no Centro Social do Vale do Homem, com três edifícios nos concelhos de Vila Verde e de Amares, nenhum utente votou antecipadamente.
Nos passados dias 12 e 13 de Janeiro, a comunidade do Centro Social do Vale do Homem, foi vacinada. “Nesta duas semanas, optamos por ter as visitas suspensas em todos os edifícios e estamos a fazer a segregação dos colaboradores em relação aos utentes, onde determinados colaboradores só tratam de determinados utentes para evitar o máximo de contactos”, contou o presidente da direcção da instituição, Jorge Pereira, assumindo que a saúde dos utentes está em primeiro lugar.
“Se algum utente pedisse e tivesse vontade de votar obviamente teríamos tratado do assunto, mas ninguém se mani- festou. Estão todos tranquilos e esse é o nosso objectivo”, assegurou o responsável, defendendo “medidas de segurança e zero risco”.
Entretanto, em Barcelos, entre ontem e hoje, cinco equipas percorrem 23 freguesias para recolher os votos de 96 pessoas inscritas para votar ao domicílio. O presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, que falava ontem aos jornalistas por videoconferência, adiantou que Arcozelo (13) UF de Barcelos (12) e Lijó (7) são as freguesias e uniões de freguesia com mais inscritos.
“Toda a logística da operação é organizada e paga pela câmara municipal”, atirou o autarca, adiantando ainda que, no passado domingo, havia 957 inscritos para voto antecipado, tendo votado nos Paços do Concelho 805 pessoas.
Já no concelho de Esposende, uma equipa da câmara municipal também realizou ontem a recolha dos votos antecipados para as eleições presidenciais, de eleitores em confinamento.
Ana Maria Silva, residente em Terras de Bouro, foi uma das eleitoras que votou ontem em casa, por estar em isolamento profiláctico, depois de ter estado em contacto com uma pessoa infectada. “Hoje (ontem) ligaram-me da câmara municipal a dizer que vinham cá a casa. Foi perfeito”, relatou a jovem, contando que dois elementos da autarquia se deslocaram a sua casa devidamente equipados. “Trazem um saco com o respectivo envelope e o boletim de voto. Eles ficaram à porta e eu votei dentro de casa e segui as indicações e voltei a entregar o saco”, descreveu Ana Maria Silva. A jovem foi mais longe: “consegui cumprir o meu dever. Esse era o meu grande objectivo. Estava bastante triste, porque não ia conseguir votar e votar é um dever e um direito que não devemos abdicar”.
Também Elisabete Mendes, residente em Barcelos, votou ontem em casa. Os pais e a filha estão infectados, mas não foi por isso, que não exerceu o direito de voto. “Foi um processo muito simples e fácil”, confidenciou Elisabete Mendes, agradecendo a possibilidade de votar em casa.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho