Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Vitória perdeu em toda a linha no campo... e na bancada
Município de Ponte de Lima disponibiliza mais 75 camas no âmbito do Plano Operacional Municipal para o COVID-19, totalizando 285 camas

Vitória perdeu em toda a linha no campo... e na bancada

RECOVERY IPSS aceite como Membro Eleitor na Federação Mundial para a Saúde Mental

Vitória perdeu em toda a linha no campo... e na bancada

Desporto

2020-02-17 às 09h30

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Boa exibição no relvado não chegou para evitar novo desaire aos pés do FC Porto. Jogo ficou ainda marcado por um episódio de insultos racistas a Marega. Miguel Pinto Lisboa fala em ‘provocação’.

Terceiro jogo da época entre ambos, terceira derrota do Vitória SC. Os conquistadores podiam ter saído com um resultado diferente, mas as falhas no último terço impediram outro desfecho. Sérgio Oliveira deu vantagem aos ‘dragões’, Bruno Duarte empatou no início da segunda parte e Marega fechou as contas à hora de jogo.
Precisamente o maliano, acabou por se transformar na figura do jogo, não pelo golo que marcou, mas pelos insultos racistas de que foi alvo, aos quais respondeu com gestos obscenos. Ficaram mal na fotografia, tanto o maliano como os adeptos (se assim se podem chamar). Comportamentos destes não têm lugar, nem no futebol nem na sociedade e devem ser combatidos, de forma incansável.
Quanto ao jogo, Ivo Vieira decidiu repetir o onze inicial que tão boa conta de si havia dado no último jogo, em Famalicão, à excepção de João Carlos Teixeira, que acabou rendido por Lucas Evangelista.
O Vitória SC sentiu algumas dificuldades na parte inicial, tendo sido nessa fase, inclusive, que o FC Porto se adiantou no marcador. Numa jogada pela esquerda, Zé luís foi à linha de fundo e cruzou rasteiro e atrasado, onde apareceu Sérgio Oliveira, de rompante, a rematar forte, à trave. O azar veio depois. A bola embateu nas costas de Douglas e encaminhou-se para o fundo das redes.
O empate vimaranense chegou apenas na segunda parte, após um cruzamento, também da esquerda, por parte de Ola John. Marchesín não saiu bem para interceptar e Bruno Duarte, com a baliza escancarada, não falhou.
Os minhotos saborearam o empate durante pouco mais de dez minutos, já que Marega, aos 60, recebeu um passe longo e picou sobre Douglas, para o 1-2.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho