Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Vila Verde: ATAHCA quer evitar esvaziamento do Ministério da Agricultura
Cortejo Sanjoanino cativa multidão

Vila Verde: ATAHCA quer evitar esvaziamento do Ministério da Agricultura

São João Baptista aclamado com três toneladas de pétalas

Vila Verde: ATAHCA quer evitar esvaziamento do Ministério da Agricultura

Cávado

2024-05-15 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Associação de Desenvolvimento Local propõe-se gerir um serviço de extensão rural. Com entrada do novo Governo, ATAHCA?pede financiamento directo do Orçamento de Estado.

Citação

A Associação de Desenvolvimento das Terras Altas do Homem, Cávado e Ave (ATAHCA) reivindica do actual Governo a inversão do processo de “esvaziamento” de funções e serviços do Ministério da Agricultura.
“Com todo o esvaziamento que temos assistido e com a transferência de competências para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regionais (CCDR), há necessidade de garantir que o Ministério da Agricultura se manterá forte e nunca com a possibilidade, num futuro, de se reduzir a uma Secretaria de Estado”, alerta a direcção da ATAHCA, em resposta à solicitação de contributos da ‘Minha Terra - Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local’ para o reforço financeiro dos Grupos de Acção Local (GAL) ainda durante o actual quadro comunitário de apoio.
A criação de um serviço de extensão rural assumido pelas associações de desenvolvimento local é sugerida pelos dirigentes da ATAHCA. “Este serviço poderia ficar sobre a alçada das associações de desenvolvimento local, através de um contrato-programa a celebrar entre o Estado e cada uma das associações instaladas no território’, sugere a ATAHCA no memorando enviado à Federação Minha Terra, considerando que “esta contratualização poderia criar as condições de continuidade destas instituições e oferecer um serviço necessário de proximidade à população”.
A criação de uma linha de apoio financeiro, a partir do Orçamento de Estado, para os Grupos de Acção Local (GAL), como aquele que a ATAHCA possui, é outra das reivindicações da associação sediada em Vila Verde.
“Os GAL prestam um serviço ao Estado, que nenhuma outra entidade é capaz de fazer, trabalham junto das pessoas, ouvem as comunidades locais, motivam os agentes locais e novos investidores, ajudam a pensar cada território, têm trabalho em parceria com demonstração de resultados”, alega o presidente da ATAHCA, José Mota Alves.
Mo memorando enviado à Federação Minha Terra, a que o Correio do Minho teve acesso, José Mota Alves sugere que “estes serviços deverão incluir apoio técnico aos agricultores, aconselhamento, orientação, melhoramento de qualificações, motivação para investir em meio rural, ajudar na fixação de população jovem e qualificada em meio rural”.
Com a entrada em funções de um novo ministro da Agricultura e Pescas, a ATAHCA propõe também a recuperação dos campos de ensaio e estações de experimentação, por forma a que “os agricultores tenham contacto com a experimentação e beneficiem do conhecimento técnico disponibilizado pelo Ministério da Agricultura, evitando que se cometam erros que saem muito caros e desmotivam os agricultores a investirem”.
O reforço financeiro nos projectos de cooperação com bom ritmo de execução e bons resultados que justificam continuidade para além do final de 2024, de que é exemplo o projecto ‘Cooperar em Circuitos Curtos’ , desenvolvido pela ATAHCA, é outra das propostas desta associação de desenvolvimento local, que sugere ainda a continuidade e reforço financeiro dos projectos do Plano Nacional de Alimentação Equilibrada e Sustentável, “os quais revelam boa execução financeira, uma elevada adesão e procura ao nível dos territórios”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho