Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Vigilância florestal no concelho com recurso a meios aéreos
CAVI da Pais-em-Rede apoiou 72 pessoas ao longo do primeiro ano de actividade

Vigilância florestal no concelho com recurso a meios aéreos

Terras de Bouro: Romaria de S. Bento com segurança

Vigilância florestal no concelho com recurso a meios aéreos

Vale do Ave

2020-07-06 às 14h44

Redacção Redacção

Programa Municipal de Vigilância Florestal de Famalicão foi apresentado e, este ano, vai contar com um sistema de vigilância aérea, no âmbito de um projecto piloto.

O programa de vigilância florestal e prevenção contra incêndios do Município de Famalicão vai contar este ano com um sistema de vigilância área, no âmbito de um projecto piloto desenvolvido em parceria com a empresa Flying Equipment Skyline.
O protocolo de cooperação para a utilização deste novo meio de apoio através da captação e transmissão de imagens aéreas foi aprovado, na última reunião do executivo, e foi um dos temas em destaque na apresentação do Programa Municipal de Vigilância Florestal que decorreu com a presença, entre outros, do vice-presidente e vereador da Protecção Civil, Ricardo Mendes, representantes da empresa e elementos das forças de segurança e socorro do concelho.

“Trata-se de um recurso que estava a ser testado na área militar e que agora passa também a ter uma utilização civil, complementando o dispositivo municipal de monitorização e vigilância do território”, explicou Ri- cardo Mendes, acrescentando que se trata de “mais uma ferramenta à disposição das forças de primeira linha de combate aos fogos florestais”.

O responsável técnico da empresa Flying Equipment Skyline, Gerson Fernandes, referiu que no ar a plataforma em causa tem um aspecto semelhante a uma asa de parapente gigante, é motorizada, tripulada e com oito horas de economia. “É a primeira vez que está a ser utilizada na área da Protecção Civil. No fundo vai estar a monitorizar o território e ao mesmo tempo a comunicar com os serviços municipais de Protecção Civil, identificando os pontos negros e mais perigosos do concelho para que possa haver uma prevenção e actuação mais eficaz naquela zona”, esclareceu.

Este ano, o dispositivo de vigilância móvel foi reforçado com 12 operacionais que percorrerão o concelho para prevenir e detectar eventuais focos de ignição.
A prevenção de incêndios florestais não se esgota na vigilância. Durante todo o ano são realizados trabalhos de conservação da rede viária florestal e acções de silvicultura preventiva.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho