Correio do Minho

Braga, terça-feira

Vieira reduziu dívida municipal
Maria da Fonte perde pela margem mínima na deslocação ao terreno do CC Taipas

Vieira reduziu dívida municipal

TUB e U-DREAM celebram protocolo de colaboração

Cávado

2017-04-21 às 09h00

Redacção

EM 2016, a Câmara de Vieira do Minho reduziu a dívida municipal em 572 mil euros, fixando-se em 10,8 milhões. Desde 2013, a dívida do universo municipal desceu cerca de oito milhões de euros.

A Câmara Municipal de Vieira do Minho aprovou o Relatório de Gestão de Contas de 2016, documento que evidencia uma redução da dívida do município em 572.050 euros, fixando-se, no final do ano, em 10.877.859 euros. Desde 2013, a dívida total do universo municipal reduziu cerca de oito milhões de euros.
No exercício de 2016, o orçamento municipal apresentou um valor de 17.920.887 euros, do qual 10.553.194 euros correspondia a receitas correntes, e 6.916.306 euros da receitas de capital. Foram executados 16.005.390 euros dos quais 9.685.420 euros dizem respeito a receitas correntes e 5.868.583 euros a Receitas de Capital.
O Orçamento da Despesas foi de 17 920 887 euros, onde 9.220.444 euros correspondia a despesas correntes e 8.700.443 euros a despesas de capital.
“Estes números espelham a credibilidade do trabalho realizado com as taxas de execução  do orçamento da receita a fixar-se em 89,31% e da despesa a cifrar-se em 86,02%, enquanto que a taxa de execução das Grandes Opções do Plano ronda os 70%”, refere a autarquia em comunicado.
A mesma fonte sustenta que “os documentos apresentados atestam de forma clara os resultados de uma política de rigor, com uma gestão financeira cumpridora dos seus deveres com os fornecedores e, simultaneamente asseguram que o Município está dentro dos limites da dívida fixados pela legislação”.
Para António Cardoso, presidente da câmara, “o relatório aprovado reflecte a actividade da autarquia em 2016 e os resultados económicos e financeiros obtidos e traduz a aplicação do modelo de gestão preconizado pelo Município alicerçado numa ambição clara e num projecto coerente e construído no diálogo com os cidadãos e instituições e assente em propostas concretas  para cada uma das áreas de Gestão Municipal”.
O autarca refere, ainda que “a criação de emprego, a captação de investimento, a colaboração activa com as Juntas de Freguesia, com as Associações Locais numa base de diálogo e cooperação têm sido inequivocamente a principal prioridade da gestão municipal, pois são garantia crucial da qualidade de vida dos vieirenses”. António Cardoso considera, mesmo, que “o trabalho realizado demonstra a estratégia de afirmar a marca Vieira do Minho, como um concelho moderno, onde a responsabilidade social e atracção de novos investimentos são pontos primordiais”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.