Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Vieira do Minho quer criar centro escutista na Serra da Cabreira
Câmara de Braga investe 340 mil euros na reabilitação de solos e linhas de água

Vieira do Minho quer criar centro escutista na Serra da Cabreira

Grande produção teatral assinala hoje a pré-abertura da Feira e Festas de S. Miguel

Cávado

2018-04-15 às 06h00

Miguel Viana

Câmara já disponibilizou uma das antigas casas florestais da freguesia de Campos, bem como o projecto de reconversão do espaço. Vila recebeu festivais de artes dos escuteiros da região de Braga.

A Câmara Municipal de Vieira do Minho quer criar um centro escutista no concelho. A intenção foi dada a conhecer pelo presidente da autarquia, António Cardoso, à margem dos Festivais Regionais de Curtas Metragens, organizados pela Junta Regional de Braga do Corpo Nacional de Escutas.
O local escolhido foi a Serra da Cabreira, na freguesia de Campos, e o projecto já está pronto. Nós já oferecemos uma das casas florestais da Serra da Cabreira. Já fizemos um protocolo a nivel do escutismo da região Norte, e esperemos que avancem brevemente com essa obra. Já existe um projecto para as obras, disse António Cardoso.
A obra, frisou o edil, pode avançar de imediato
O autarca vieirense declarou ainda que o município conta com os jovens, principalmente os escuteiros, para realizar acções de preservação da natureza.
É um projecto que vamos ter de jovens voluntários para a protecção da natureza e vamos fazer da Serra da Cabreira um lindo cartaz de visita.
Em relação à presença de centenas de escuteiros no concelho para participarem no festival, António Cardoso fez notar que o escutismo vê em Vieira do Minho uma grande opção para diversas iniciativas que vão tendo ao longo do ano.
Em relação ao festival, a Junta Regional de Braga do Corpo Nacional de Escutas considerou que se trata de uma oportunidade para mostrar a dinâmica do escutismo na região.
Este é um encontro regional de arte escutista e das diversas artes que podemos fazer, e é uma oportunidade para os escuteiros poderem vivenciar diversas artes e de vivenciarem um espectáculo, disse Hugo Cunha, chefe regional de Braga.
A chefe do Núcleo de Vieira do Minho, Marisa Ribeiro, realçou a importância da presença de centenas de escuteiros no centro da vila de Vieira do Minho.
É um evento que dá vida à vila e ao concelho. Mil e duzentas pessoas a circular na nossa vida não se vêem todos os dias e isto é um orgulho imenso. Somos um dos mais pequenos núcleos da região de Braga e esta, para nós , é uma actividade sensacional, salientou Marisa Ribeiro.
Aos Festivais Regionais de Curtas Metragens juntou-se o XIX Festival Monsenhor Américo do Corpo Nacional de Escutas, o V Concurso de Peças de Fogo de Conselho e o Concurso de Fotografia Escutista.
O incentivo ao trabalho em grupo e a promoção dos valores culturais e artísticos, bem como o convívio entre escutistas, foram os principais objectivos do evento, que decorreu no Centro Escolar Domingos de Abreu.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.