Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Vieira do Minho: Mandato “muito ambicioso” reforça aposta na modernidade e desenvolvimento
Caminha: Obras no mercado municipal decorrem a bom ritmo

Vieira do Minho: Mandato “muito ambicioso” reforça aposta na modernidade e desenvolvimento

Tuna da Academia Sénior de Caminha abre concertos de Natal

Vieira do Minho: Mandato “muito ambicioso” reforça  aposta na modernidade e desenvolvimento

Vale do Ave

2021-10-16 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Órgãos municipais tomaram posse para o próximo quadriénio 2021-2025. António Cardoso inicia o terceiro mandato como presidente com um discurso de ambição. Jovens, idosos, agricultura, floresta, turismo e comércio local são eixos determinantes.

Um mandato “muito ambicioso” que reforça a aposta dos últimos anos na “modernidade e desenvolvimento do concelho”. Foi com um discurso de olhos postos no futuro e nos próximos quatro anos que António Cardoso iniciou o terceiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Vieira do Minho.
Na cerimónia de tomada de posse dos órgãos autárquicos - Assembleia Municipal e Câmara Municipal - o autarca destacou o sucesso eleitoral e a larga maioria de cerca de 58 por cento de votos para a Câmara Municipal, com vitória em todas as freguesias: “foi com o empenho, determinação, proximidade, humildade e seriedade de todos que obtivemos excelentes resultados. Venceu a verdade, a honestidade e a humildade, orgulhámo-nos de ter feito uma campanha serena, centrada no nosso trabalho, na obra feita e nos nosso projectos para o futuro”.

Para os próximos quatro anos, garante que vão continuar a “apostar na modernidade e desenvolvimento” do concelho, deixando claro que as medidas que constam do programa eleitoral serão para cumprir “durante o nosso mandato que hoje [ontem] se inicia”.
“É, tal como os anteriores, muito ambicioso, mas que queremos seja exequível e para o qual não iremos baixar os braços. Continuaremos a ter uma câmara aberta para todos, sem barreiras a qualquer cidadão que nos procure. Continuaremos a assumir uma atitude activa perante os cidadãos, as famílias, o ambiente e a sustentabilidade da nossa terra. Continuaremos a colocar os jovens e os idosos no centro das nossas atenções e acções e continuaremos a trabalhar em várias frentes de forma a combater o desemprego e a exclusão social”, frisou o autarca.

Para além da continuidade nos apoios à educação, área social e saúde, António Cardoso assume que pretendem reforçar o apoio aos “jovens, idosos, agricultores, à floresta, turismo e comércio local”.
O presidente da autarquia apresentou ainda algumas das infra- -estruturas básicas e fundamentais que serão uma realidade nos próximos quatro anos em Vieira do Minho, obras que considera serem “emblemáticas” a realizar durante este terceiro mandato: reforço do saneamento básico; distribuição de gás natural em vários pontos do concelho; construção do novo centro de saúde; construção da Ponte do Boco, ancoradouro e miradouro na Albufeira da Caniçada; requalificação do espaço envolvente ao Santuário Senhora da Fé; requalificação da zona urbana das Cerdeirinhas, em Tabuaças; requalificação do centro da vila de Rossas e melhoria da rede viária em todas as freguesias.
Edil terminou com uma mensagem para os vieirenses: “esperem deste executivo uma postura séria, uma política de proximidade e um ambiente de liberdade e democracia, a afirmação da verdadeira democracia”.

Pinto da Costa pede “ousadia, frontalidade, arrojo e solidariedade”

Neli Pereira despediu-se do cargo de presidente da Assembleia Municipal de Vieira do Minho e diz sair com sentimento de “dever cumprido”, enaltecendo o trabalho dos últimos oito anos.
Na cerimónia de instalação da Assembleia Municipal e primeira sessão - marcada pelo discurso de Hernâni Gouveia (PS), que deixou os ânimos algo exaltados entre a plateia - foi eleita a mesa, com a Lista A de Manuel José Pinto da Costa a somar 28 votos a favor e nove em branco.
“Haverá nesta assembleia 37 cidadãos pensantes, com poder deliberativo, todos com a responsabilidade de honrar o voto dos vieirenses. Os caminhos idealizados por cada força política serão, naturalmente, diferentes, mas a meta e farol que a todos ilumina é o mesmo. Urge criarmos um espírito de cooperação e compromisso, que nos conduza a um desenvolvimento harmonioso”, destacou o novo presidente, realçando a “colaboração estreita com a Câmara Municipal”.
“Peço ousadia, frontalidade, arrojo nas propostas e solidariedade nas decisões acertadas”, frisou Pinto da Costa, garantindo “tudo fazer para honrar este órgão autárquico que é também representativo da vontade popular do nosso concelho”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho