Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Viana do Castelo investe 300 mil euros para desenvolver programa de promoção do sucesso escolar
Famalicão: Programa Acompanhar com taxa de 98 por cento de sucesso educativo

Viana do Castelo investe 300 mil euros para desenvolver programa de promoção do sucesso escolar

Leitores da Biblioteca Municipal de Esposende celebraram Natal em festa-convívio

Alto Minho

2018-11-14 às 16h21

Redacção

Neste contexto, o projeto aposta na música, nas ciências e no apoio social, visando apoiar os alunos e famílias em situação de risco, a implementação da expressão musical e a criação da Ciência em Rede.

O município de Viana do Castelo está a desenvolver, junto dos alunos do concelho, um programa de promoção do sucesso escolar, num investimento de 300 mil euros no presente ano letivo. O projeto, que se encontra alinhado com os objetivos fundamentais do Portugal 2020, promove a dinamização de ações específicas de base local de promoção de combate ao abandono e insucesso escolar orientadas para as caraterísticas, recursos e /ou problemáticas específicas e distintivas de escola municipal.

Neste contexto, o projeto aposta na música, nas ciências e no apoio social, visando apoiar os alunos e famílias em situação de risco, a implementação da expressão musical e a criação da Ciência em Rede. Para avançar com este projeto, foi necessário o envolvimento dos Agrupamentos de Escolas e Escolas, uma vez que este implica a dinamização de ações específicas de promoção de combate ao abandono e insucesso escolar orientadas para as características, recursos e/ou problemáticas específicos e distintivos do município, reunindo os Agrupamentos de Escolas de Monserrate, Agrupamento de Escolas de Arga e Lima, Agrupamento de Escolas de Santa Maria Maior, Agrupamento de Escolas de Barroselas, Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito e Agrupamento de Escolas da Abelheira enquanto entidades parceiras.

Foram contratados, para apoio a alunos e famílias em situação de risco, dois psicólogos, um assistente social e um terapeuta da fala. Esta equipa multidisciplinar tem como objetivos a identificação das situações problemáticas com origem na comunidade envolvente; a definição de estratégias passíveis de prevenir estas situações; a promoção de medidas que visem a inclusão e integração do aluno na escola, tendo em conta a sua envolvência familiar e social; o acompanhamento dos alunos na aquisição e desenvolvimento de métodos de estudo, de trabalho escolar e medidas de recuperação da aprendizagem; o aconselhamento e a criação de percursos educativos alternativos e/ou ajustados para os alunos em risco; o estabelecimento de parcerias com órgãos e instituições, públicas ou privadas, da comunidade local; a ligação com as comissões de proteção de crianças e jovens em risco; e a mediação social.

Relativamente à expressão musical no primeiro ciclo do ensino básico, que conta com a parceria da Academia de Música de Viana do Castelo, visa garantir condições de igualdade de acesso a uma educação de qualidade e de promoção da equidade a todas as crianças através de práticas performativas centradas na expressão e na educação musical; promove a inclusão social através do reconhecimento e da valorização da diversidade cultural como oportunidade e como fonte de aprendizagem para todos; combate o insucesso escolar, promovendo a autoestima e a autoidentidade dos alunos; promove o sucesso escolar dos alunos através da valorização e utilização da Educação para a Cidadania mobilizando e aplicando, de forma criativa, conhecimentos transversais. Este projeto é desenvolvido por professores especialistas de Expressão e Educação Musical nos estabelecimentos do 1º Ciclo do Ensino Básico, com coordenação e supervisão pedagógica da Academia de Música de Viana do Castelo/Conservatório Regional do Alto-Minho, abrangendo 1926 alunos do primeiro ciclo do ensino básico.

Já a "Ciência em Rede", em parceria com os técnicos do CIBIO – InBIO da Universidade do Porto, potencia o desenvolvimento de "aulas de campo" e o espírito de trabalho científico, metodológico e continuado de forma a interpretar os ecossistemas; pretende potenciar iniciativas de experimentação e a interpretação de diferentes ecossistemas que incentivem o espírito científico e o gosto pelo conhecimento; incrementa o acesso à plataforma BIOREGISTO criada especificamente para a integração dos registos efetuados nas saídas de campo; promove e incentiva a descoberta da ciência de forma inter-geracional e em contexto familiar.
No passado ano letivo, o projeto abrangeu 8.125 alunos, atendeu individualmente 732 estudantes, tendo sido promovidas 315 ações de sensibilização e formação.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.