Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Viana do Castelo avança com segunda ação de Voluntariado Ambiental depois de recolher 110 quilos de lixo em ecovia
Abel Ferreira: “Se é para isto, tirem o VAR deixem-nos errar à vontade”

Viana do Castelo avança com segunda ação de Voluntariado Ambiental depois de recolher 110 quilos de lixo em ecovia

Município de Celorico de Basto planta camélias pela vila

Cávado

2018-12-13 às 14h14

Redacção

Esta iniciativa esteve inserida num programa de ações de voluntariado que o município tem previsto até dezembro de 2019 e que contempla a limpeza dos treze Monumentos Naturais do concelho e as áreas de Rede Natura 2000 que com estes se intercetam.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai avançar, já este sábado, com a segunda ação de Voluntariado Ambiental, para continuar o trabalho desenvolvido na primeira ação, que permitiu recolher 110 quilos de lixo em um quilómetro de ecovia. Qualquer cidadão pode participar nesta ação de voluntariado, que vai decorrer no Monumento Natural do Canto Marinho, dando continuidade à recolha de resíduos na ecovia do Litoral Norte, iniciativa que começou em novembro.
O ponto de encontro será pelas 10h00 junto ao campo de futebol da Areosa, prevendo-se que a ação termine pelas 12h00, junto à Praia do Canto Marinho. Este é mais um projeto de preservação e conservação do património do Município que posiciona Viana do Castelo como um campus de Ciência e do Conhecimento.
Recorde-se que a Câmara Municipal de Viana do Castelo juntou, no passado mês, cerca de 20 voluntários, entre público em geral, habituais voluntários, alunos e docentes, que recolheram 110 quilos de resíduos numa faixa de 1 Km na ecovia do Litoral Norte, correspondente ao Monumento Natural das Pedras Ruivas. Pneus, plástico, derivados de pesca, têxtil, calçado e vidros foram alguns dos tipos de resíduos que os voluntários recolheram durante a ação de limpeza junto ao mar.
Esta iniciativa esteve inserida num programa de ações de voluntariado que o município tem previsto até dezembro de 2019 e que contempla a limpeza dos treze Monumentos Naturais do concelho e as áreas de Rede Natura 2000 que com estes se intercetam.
Assim, o desafio passa por agregar voluntários, associações locais e instituições a colaborar e a dar a conhecer a viagem interminável que o lixo marinho tem e de que forma este invade a nossa costa. Muitos dos resíduos recolhidos nas nossas praias são plásticos e são necessários cerca de 450 anos para uma garrafa de plástico se decompor e desaparecer no meio ambiente.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.