Correio do Minho

Braga, terça-feira

Viana do Castelo acolhe único centro de certificação de armas
Mosteiro de Santa Maria de Bouro inspira segundo azulejo

Viana do Castelo acolhe único centro de certificação de armas

Estudantes da UMinho preocupados com a falta de alojamento em Braga e Guimarães

Alto Minho

2018-02-02 às 14h28

Redacção

Câmara Municipal de Viana do Castelo vai ceder terreno para construir centro de certificação de armas na freguesia de São Romão de Neiva.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou ontem, por unanimidade, a minuta do contrato de direito de superfície do terreno onde a PSP pretende construir um centro de certificação de armas, único no país.
Em reunião ordinária do executivo, o presidente da câmara, José Maria Costa, explicou que a cedência do terreno, com 43 mil metros quadrados, à PSP será por tempo indeterminado, enquanto o centro se mantiver em funcionamento.

O Banco de Provas (BdP) de Armas de Fogo e Munições vai nascer na freguesia de São Romão de Neiva, em terrenos contíguos à fábrica belga de armas FN Herstal, responsável pela produção das armas Browning e Winchester.
Em Julho de 2017, à Lusa, o director nacional da PSP afirmou que o primeiro centro de certificação de armas de fogo e munições do país, um investimento de 2,3 milhões de euros, vai abrir em Viana do Castelo em 2019.
Segundo Luís Farinha, a ideia da criação daquele centro começou a germinar em 2006, aquando da aprovação do novo regime jurídico das armas e munições, mas por vicissitudes várias, nomeadamente de ordem financeira, só agora é que a estrutura vai começar a ganhar forma.

O responsável adiantou que aquele será o 15.º centro do género em todo o mundo. Este centro vai colocar Portugal nos circuitos dos bancos de provas CIP [Comissão Internacional Permanente] em termos de certificação e teste de produção de armamento e munições, sublinhou.
Em Junho do ano passado, o executivo municipal aprovou, por unanimidade, a declaração de Interesse Público Municipal do projecto, que vai ser financiado em 75% por fundos comunitários.
No documento, o executivo socialista explica que a implementação daquela estrutura permitirá, simultaneamente, desenvol- ver capacidades nesta área de especial relevo para a prevenção da criminalidade, melhorando a prevenção e resposta, partilhando esta informação com outras entidades com competências na matéria, incrementando, desta forma, a segurança interna e permitindo que Portugal contribua para assegurar um elevado nível de segurança na União Europeia.

De acordo com a proposta que reconhece o Interesse Público Municipal daquele equipamento, a localização do BdP permitirá à empresa Browning - único fabricante de armas de fogo em Portugal com produção relevante -, desenvolver a sua atividade em condições de maior segurança, bem como permitirá atrair fabricantes de munições da vizinha Espanha, contribuindo, des- ta forma, por um lado, para uma maior e melhor partilha de informação entre os dois países e por outro lado, o incremento da sustentabilidade do projecto.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.