Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Vendedores desafiados a doarem excedentes para apoiar famílias
Município investe 110 000 euros na manutenção dos passadiços da Zona Ribeirinha

Vendedores desafiados a doarem excedentes para apoiar famílias

Avepartk acolhe em 2021 novo supercomputador ‘Deucalion’

Vendedores desafiados a doarem  excedentes para apoiar famílias

Braga

2020-10-17 às 09h00

Redacção Redacção

CASA SOLIDÁRIA é o projecto que nasce da parceria com a onda solidária ‘Virar a Página’ que emergiu no estado de emergência e que actualmente serve mais de cinco mil refeições semanais.

‘Casa Solidária’ é o nome do projecto lançado pelo Município de Braga, no âmbito do Dia Mundial da Alimentação, com o objectivo de apoiar famílias bracarenses através do combate ao desperdício alimentar.
A iniciativa envolve a concepção e implementação de uma parceria ao projecto ‘Virar a Página’ que nasceu na véspera da declaração do estado de emergência devido à Covid 19 e da necessidade sentida junto das pessoas e organizações de apoiar famílias que, de forma muito repentina, ficaram desprovidos de recursos.
Numa altura em que são servidas mais de cinco mil refeições semanais e sendo a única resposta existente no concelho durante todos os dias da semana, a autarquia bracarense lançou o desafio aos vários vendedores do Mercado Municipal para que doem os seus excedentes para que mais famílias de Braga possam ter em suas casas os bens de primeira necessidade.
Para Sameiro Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, “este é um dos projectos mais gratificantes que o Município abraça e pretendemos que mais vendedores do Mercado Municipal ou outros comerciantes do concelho se associam a esta causa”, refere, esperando que esta iniciativa seja replicada em outros Municípios de forma a “ajudar quem mais precisa e, simultaneamente combater o desperdício alimentar”.
Os comerciantes interessados em aderir a esta causa, poderão contactar o Município de Braga através do endereço desporto. saude@cm-braga.pt.
O desperdício alimentar constitui um grave problema à escala mundial.
Em Portugal, no contexto de crise económica que vivemos importa combater a situação de desigualdade no acesso e no consumo de alimentos, o que implica sensibilizar a população para uma mudança de comportamentos. Neste sentido, para a promoção do combate ao desperdício alimentar e de uma cidadania mais activa em matéria de sustentabilidade, é fundamental recorrer a diversas estratégias, nomeadamente a nível educacional.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho