Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Urgência informa por sms familiares de doentes
Futuro edifício da Escola Superior de Design vai entrar em obras de requalificação

Urgência informa por sms familiares de doentes

Município de Barcelos cria sistema de recolha de biorresíduos

Urgência informa por sms familiares de doentes

Vale do Ave

2021-01-21 às 08h00

Redacção Redacção

Pelo menos cinco SMS são enviados ao familiar de referência do doente depois deste dar entrada no Serviço de Urgência do Hospital de Guimarães.

O Serviço de Urgência do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, passou a enviar mensagens para o telemóvel de referência de contacto dos doentes graças a um projecto informático que visa humanizar os serviços e evitar aglomerados desnecessários.
Em comunicado, o hospital refere que, após a admissão do doente no Serviço de Urgência, são enviadas pelo menos cinco mensagens (SMS) com indicações acerca dos procedimentos em curso.
A primeira mensagem de texto enviada para o telemóvel do acompanhante do doente informa automaticamente que o utente se encontra em observação clínica.
De seguida, todas as vezes que o doente realize exames, como RX ou TAC, é enviado uma nova SMS para o número do familiar de referência, para que este seja actualizado dos procedimentos realizados.
Se for o caso, quatro horas após a realização dos exames é enviada uma nova mensagem a informar que o doente continua em reavaliação clínica.
Por último, caso o doente tenha alta ou seja transferido para o internamento ou outro hospital, será enviada essa informação.
Em todos os casos, sendo necessária informação adicional, um profissional de saúde poderá entrar em contacto directo com a família.
“Este sistema é importantíssimo para que os familiares tenham a noção de como decorre o processo do seu familiar e evita que se desloquem sem necessidade ao hospital, evitando aglomerados desnecessários”, sublinha o hospital.
Na unidade de internamento covid-19, além da informação diária do médico, está disponível um ‘tablet’ para realizar videochamadas com os doentes que apresentem condições para tal, depois de um agendamento entre os familiares e o enfermeiro responsável, revela o hospital em comunicado.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho