Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
UMinho obtém financiamento no quadro da Aliança Europeia Arqus
Gonçalo Machado reforça equipa B do SC Braga

UMinho obtém financiamento no quadro da Aliança Europeia Arqus

Gui Gomes quarto em Arões após sofrer fractura no pé direito

UMinho obtém financiamento no quadro da Aliança Europeia Arqus

Ensino

2022-07-28 às 06h00

Redacção Redacção

A Comissão Europeia atribuiu 14.4 milhões de euros à Aliança Europeia Arqus, que inclui a Universidade do Minho, para o seu plano de trabalho até 2026.

Citação

A Aliança Europeia Arqus, que inclui a Universidade do Minho, (UMinho) viu ontem aprovado pela Comissão Europeia o seu plano de trabalho para quatro anos, através da atribuição de 14.4 milhões de euros. Corresponde a um financiamento de 100%, assente no entendimento de que “os objectivos e as acções da Arqus são muito relevantes”, identificando bem “os principais problemas do ensino superior europeu e os desafios societais inerentes”.
A Aliança Arqus - que envolve ainda as universidades de Granada (Espanha), Graz (Áustria), Leipzig (Alemanha), Lyon1 (França), Pádua (Itália), Vilnius (Letónia) e Wroc?aw (Polónia) - foi uma das 17 alianças seleccionadas no concurso de 2019, destinado à implementação do projecto das universidades euro- peias, lançado por Emmanuel Macron e que entrou numa nova fase este ano.

A Comissão Europeia decidiu, pois, continuar a apoiar a implementação estratégica da Arqus com o objectivo final de se constituir como uma universidade verdadeiramente europeia. Com a integração da UMinho na Aliança e no seguimento da publicitação sua renovada Declaração de Missão para os próximos 10 anos, a Arqus apresentou em Março passado uma proposta para financiamento no Programa Erasmus+ para o Plano de Trabalho 2022-2026. Ontem, a Comissão Europeia anunciou os resultados do concurso, bem- sucedidos para a Aliança Arqus.
O Plano de Trabalho proposto para 2022-2026 dá seguimento ao processo de desenvolvimento da Arqus European University Alliance, assente no propósito da construção, até 2032, de uma universidade europeia voltada para o futuro, aberta, integrada e orientada para a investigação.

Alguns dos focos principais do Plano de Trabalho são: a promoção da livre mobilidade de docentes, funcionários e estudantes entre todas as universidades da Aliança, a oferta conjunta de programas de educação e desenvolvimento de pessoal, o compartilhamento de recursos e o desenvolvimento de acções inovadoras para a sua implementação como uma universidade europeia de pleno direito.
Assim, nos próximos quatro anos, a Arqus aprofundará o seu foco na construção de comunidades inclusivas, promovendo o envolvimento de estudantes, docentes e funcionários por meio de três iniciativas distintas: o Arqus Living Lab (que trabalhará três prioridades temáticas para o século XXI: Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável; Inteligência Artificial & Transformação Digital; Identidade e Património Europeu); as Comunidades de Prática Arqus (que abordarão os desafios profissionais e académicos); e o Arqus Student Agora (plataforma dinâmica para iniciativas de co-criação lideradas por estudantes).

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho