Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
UMinho lidera projecto europeu de combate à falta de leitura
Paulo Cunha defende legislação europeia para encurtar cadeias de comercialização e melhorar remuneração dos pequenos produtores

UMinho lidera projecto europeu de combate à falta de leitura

Grupo Casais reconhecido com prémio nacional

UMinho lidera projecto europeu de combate à falta de leitura

Ensino

2024-03-29 às 12h31

Redacção Redacção

UMinho lidera um projecto, que vai ser desenvolvido durante três anos, que visa combater a falta de hábitos de leitura. São dez as universidades de sete países envolvidas.

Citação

Um consórcio europeu liderado pela Universidade do Minho, que junta dez academias, vai desenvolver, durante três anos, um projecto que visa combater a falta de hábitos de leitura.
Segundo a professora Maria Jesus Cabral, da Escola de Letras, Artes e Ciências Humanas da UMinho, o projecto culminará com a criação de uma plataforma digital que vai acolher uma antologia de textos lidos em voz alta nas várias línguas de origem das universidades participantes. “A antologia terá 100 textos que vão ser escolhidos pelos investigadores deste projecto e também pelos estudantes, que vão ter um papel muitíssimo activo”, referiu.
Trata-se do projecto ‘Lirensemble - Reading Communities, Shaping Identities’ (‘Ler em conjunto - comunidades de leitura, formação de identidades’), que é co-financiado em 250 mil euros pelo programa Erasmus+ e que junta universidades de Portugal, Espanha, Bélgica, Chéquia, Hungria, França e Itália.

“Nós acreditamos muito na importância da leitura como forma também de antídoto para a desinformação e a falta de literacia”, acrescentou.
Segundo esta investigadora, a ideia é, desde logo, perguntar à comunidade como é que se lê hoje e criar espaços de comunidades de leitores.
Assim, o projecto tem três dimensões: uma dimensão de investigação, outra de formação avançada e uma outra consubstanciada na plataforma digital.

Todos os anos haverá um colóquio numa das universidades parceiras, em que participarão os professores, docentes e investigadores do projecto, os doutorandos e os jovens investigadores. “Temos uma semana de programa intensivo só com estudan- tes, dois de cada universidade parceira, que vão descortinar, trabalhar ou declinar esta noção de comunidade interpretativa”, explicou Maria Jesus Cabral. Os estudantes vão tentar perceber, designadamente, como se lê hoje e quais são os grandes desafios que se colocam aos cidadãos europeus em termos culturais, interculturais e identitários. “O objectivo maior é lan- çarmos a plataforma, fazermos publicações e também criarmos um site especificamente para o projecto”, sintetizou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho