Correio do Minho

Braga, quinta-feira

UMinho lança concursos para 31 investigadores
“Estamos focados em vencer cada jogo em que entramos”

UMinho lança concursos para 31 investigadores

ADE vence Torneio de Pais organizado pelo Município de Esposende

Ensino

2019-01-09 às 06h00

José Paulo Silva

Universidade do Minho inicia 2019 com propostas de contratação de investigadores doutorados e auxiliares. Há 31 vagas a concurso.

A Universidade do Minho lançou concursos para o recrutamento de mais 31 investigadores doutorados e auxiliares em diversas áreas científicas. As contratações serão feitas ao regime de contratação de doutorados destinado a estimular o emprego científico e tecnológico em todas as áreas do conhecimento.
A área das Ciências Biomédicas é a mais relevante neste promeiro pacote de contratação de investigadores em 2019, com 10 lugares abertos a concurso de âmbito internacional.
Quatro vagas para investigadores são apresentadas para participação em projectos de investigação na área das Ciências Biológicas.

A Universidade do Minho abriu também vários concursos para a contratação de investigação na área das engenharias, nomeadamente nas especialidades de Mecânica, Materiais e Civil.
Ciências da Comunicação, Física, Biotecnologia Médica, Ciências de Engenharia e Tecnologia. Gestão Industrial e Microbiologia Aplicada são outras áreas científicas para as quais a Universidade apresenta agora propostas de contratação de investigadores.
A abertura dos processos concursais para a admissão de novos investigadores segue-se a outras contratações realizadas em 2018.
No último mês de Dezembro foram lançados 15 concursos para pessoal investigador em áreas como as Ciências da Vida e Saíde, Engenharias e Tecnologias, Ciências Biológicas, Design de Comunicação, Engenharia Química e Biológica, Linguística e Psicossociologia, Biotecnologia Molecular, Física e outras.

O recrutamento de investigadores na Universidade do Minho tem crescido na última década, beneficiando de instrumentos de apoio à contratação promovidos pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito dos programas Ciência, Welcome e Investigador FCT.
Entre 2013 e 2016, a média de pessoal investigador, enquadrado no Estatuto da Carreira de Investigação Científica, foi de 71 investigadores, muitos dos quais de nacionalidade estrangeira, reforçando a cooperação internacional das equipas de investigação.
Durante o ano de 2017, a Universidade do Minho integrou 963 bolseiros de investigação científica, de diferentes nacionalidades, nas suas unidades de investigação e desenvolvimento, triplicando o número de bolseiros contratados na última década.?

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.