Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Uma Nova Normalidade Pedagógica. O Exemplo do Colégio João Paulo II
Bosch desenvolve testes rápidos para o Covid-19

Uma Nova Normalidade Pedagógica. O Exemplo do Colégio João Paulo II

Festival ‘Varandas em Casa’ anima a cidade com música, poesia e teatro

Uma Nova Normalidade Pedagógica. O Exemplo do Colégio João Paulo II

Economia

2020-03-25 às 10h14

Redacção Redacção

O Colégio João Paulo II foi fundado em setembro de 2006 e, desde o início, manifestou o compromisso de dar corpo à nobre tarefa de educar para os valores, vincando a sua origem católica e humanista como baluarte de uma formação que se pretende inovadora e integral, direcionada para o desenvolvimento de competências de natureza cognitiva, emocional, ética e prática, necessárias ao exercício de uma cidadania interventiva, multicultural e inclusiva. Assume-se como uma instituição educativa que persegue a excelência, capaz de repensar, reformular e reajustar a sua praxis face aos desafios e exigências de uma sociedade em constante transformação.

O Colégio João Paulo II foi fundado em setembro de 2006 e, desde o início, manifestou o compromisso de dar corpo à nobre tarefa de educar para os valores, vincando a sua origem católica e humanista como baluarte de uma formação que se pretende inovadora e integral, direcionada para o desenvolvimento de competências de natureza cognitiva, emocional, ética e prática, necessárias ao exercício de uma cidadania interventiva, multicultural e inclusiva. Assume-se como uma instituição educativa que persegue a excelência, capaz de repensar, reformular e reajustar a sua praxis face aos desafios e exigências de uma sociedade em constante transformação.

Com a declaração da Organização Mundial de Saúde, que elevou o estado da epidemia de Covid-19 a pandemia, e o consequente término de atividades letivas presenciais decretado pelo Governo Português, a mudança não podia ter sido maior nem mais inesperada. Em face disto, o Colégio João Paulo II, numa ação conjunta das equipas pedagógica e de informática, lideradas pelos órgãos de direção e administração, conseguiu transportar o ambiente educativo convencional para uma realidade virtual, num só fim de semana e com um sucesso assinalável. Obviamente, para que esta transição fosse possível, foram primordiais as aprendizagens desenvolvidas pelos alunos, ao longo dos últimos anos, nas aulas de tecnologia que o Colégio tem incluídas no seu projeto educativo, desde o primeiro ano do primeiro ciclo.

A preocupação com as boas práticas pedagógicas em ambiente virtual implicou que fossem delineadas sessões síncronas, permitindo que os alunos assistam às aulas em tempo real, com a participação conjunta de todos os envolvidos, e assíncronas, realizadas em timings diferentes pelos intervenientes, não exigindo por isso a sua presença online em simultâneo, permitindo assim uma maior flexibilidade de interação e acompanhamento. O Colégio João Paulo II, para as aulas por videoconferência, tem utilizado o Microsoft Teams, integrado no Office 365, um recurso em uso no Colégio desde há vários anos. O Teams permite que todas as conversas, fichas partilhadas, aulas gravadas e vídeos, enfim, toda a atividade letiva desenvolvida, estejam reunidos num só local, a equipa/turma em causa, acessíveis a todos os alunos e respetivos professores. Esta aplicação é também muito interessante porque é multiplataformas... mesmo que o aluno não tenha à sua disposição um computador em exclusividade, a plataforma pode ser acedida a partir de um tablet ou até de um telemóvel. É importante ressalvar que o Colégio João Paulo II emprestou computadores portáteis aos agregados familiares que o solicitaram, fosse por terem mais do que uma criança/jovem em idade escolar ou por não disporem de computador em casa.

Estes tempos educativos excecionais também foram utilizados pela equipa para reforçar nos alunos a importância do estudo autónomo, tendo os professores colocado à sua disposição links para alguns recursos online, capítulos de livros e fichas de trabalho, assim como a discussão entre alunos, com e sem a participação do professor, utilizando os fóruns e salas de chat das equipas criadas no Microsoft Teams. Uma das preocupações principais foi a de ajustar a quantidade de informação ao tempo de estudo, distinguindo de forma clara junto dos alunos os recursos essenciais dos complementares. A preparação de conteúdos multimédia para visualização diferida foi também uma opção. A título de exemplo, o grupo de educação física criou um conjunto de vídeos que teve uma enorme repercussão na comunidade educativa, possibilitando a todos a prática de exercício físico sem sair de casa.

As nossas crianças da creche e da educação pré-escolar não foram esquecidas. Diariamente, são enviadas propostas, via WhatsApp e/ou via correio eletrónico para os pais, ajudando ao seu envolvimento em atividades diversificadas, tendo sempre em conta as correspondentes Orientações Curriculares. As artes visuais, a linguagem oral e a abordagem à escrita, assim como a matemática, o inglês, a educação física, o teatro, a música e dança e a ciência e ambiente estiveram sempre presentes. Obviamente, atendendo a estas idades, as atividades são constantemente intermediadas pelos encarregados de educação, a quem temos de agradecer a dedicação, a resiliência e o empenho demonstrados. Em respeito pelas suas rotinas diárias, cada família escolheu a melhor forma e horário para realizar estes desafios e nos grupos de WhatsApp vive-se um verdadeiro espírito de partilha de experiências e saberes.

As crianças mantêm o contacto com os seus colegas e mostram o resultado das suas atividades (desenhos, construções, pinturas e circuitos criativos construídos com o mobiliário de casa...). Com as suas descobertas, têm surgido novas ideias e sugestões para outras atividades. Este é o espírito de aprendizagem que se espera encontrar sempre na educação pré-escolar: aprendizagem em interação, partilha e comunicação e, nesse aspeto, a distância nada impede...
Tendo consciência de que estes tempos extraordinários de restrição da mobilidade podem afetar psicologicamente os alunos e os familiares próximos, o Serviço de Psicologia do Colégio colocou-se à disposição das famílias para, durante esta interrupção forçada, atender por videoconferência quem sinta necessidade de algum apoio. 

Além disso, nestes momentos difíceis, a música não podia faltar. A música sempre foi, ao longo dos tempos, um meio de união e de inspiração, um meio de fazer com que as pessoas acreditem que o amanhã há de ser um dia melhor. Assim, a pensar especialmente em todos os membros da nossa comunidade (médicos, enfermeiros e outros técnicos de saúde), que neste momento estão longe dos seus, a lutar por todos nós, o Colégio João Paulo II criou um hino... um hino à liberdade, à resiliência, à união, ... letra de toda a equipa e música e voz do brilhante Hugo Torres! Ouçam-no e cantem-no connosco, na página do Facebook do Colégio.
Os tempos difíceis não duram sempre. Pessoas fortes duram! De facto, nesta semana de clausura, a equipa foi desafiada a superar-se, demonstrando mais uma vez a todos o quão bem servidos estamos... os professores foram inexcedíveis, estando como sempre disponíveis para os alunos, procurando, com um sorriso simpático, estabelecer ambientes propícios à aprendizagem.

O Colégio João Paulo II tem muito a agradecer aos seus magníficos profissionais e aos pais dos nossos
queridos alunos, num espírito de grande cooperação e compreensão. Bem-haja a todos!
Protejam-se!
Vamos todos ficar bem!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho