Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Uma luta incansável ...mostra a diferença
SC Braga entra a ganhar no campeonato com vitória sobre o Nacional por 4-2

Uma luta incansável ...mostra a diferença

Feira de Artesanato e Gastronomia com muita música à mistura em Famalicão

Braga

2018-05-16 às 07h49

Paulo Monteiro

Francisco Figueiredo fez a sua estreia na literatura. Apresentou Uma luta incansável na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. É o retrato da sua vida!

Uma luta incansável é o título do livro de estreia de Francisco Figueiredo, um jovem de 25 anos, portador de paralisia cerebral motora. O livro, com a chancela de Edições Vieira da Silva, foi apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, e conta a história da sua vida ao longo de 24 anos. O livro de estreia, que será o primeiro de muitos, como o próprio autor afirma: limito-me sempre a dizer o que penso e o que sinto e isto é para dizer que este livro, que espero que seja o primeiro de muitos que venha a escrever, foi escrito de acordo com o artigo 37.º, n.ºs 1, 2 e 4 da Constituição da República Portuguesa, referente à liberdade de expressão e opinião..

O livro começou a ser escrito em Dezembro de 2015 e foi terminado em Dezembro de 2017. Francisco conta factos reais. Podem ler o livro e pensar que é ficção mas não. Tudo se passou comigo. É tudo real. Escreveu o livro porque como qualquer cidadão tenho o direito de me exprimir. Custou mas escrevi-o com todas as minhas forças e, no fundo, o objectivo é mostrar ao mundo o seu caso e mostrar que tem tanto direito como qualquer cidadão.
Neste momento frequenta a Universidade do Minho e o seu objectivo é tirar uma licenciatura em Direito. Aliás, ao longo do livro nota-se esse seu dedo de Direito, com várias observações à Constituição da República e às leis vigentes no nosso país.

Ao longo de quase 100 páginas, Francisco Figueiredo fala da sua passagem pelo ensino básico, secundário e superior e a vida em sociedade. Fala ainda da discriminação arquitectónica, a discriminação sexual na deficiência e os táxis adaptados. Neste capítulo do livro faz uma referência ao jornal Correio do Minho onde publicou alguns artigos, entre os quais A sexualidade na deficiência.
É também presidente do Movimento contra a Discriminação, fundado a 26 de Abril de 2014, e que tem lutado pela igualdade de oportunidades, nomeadamente na cidade de Braga.
A apresentação do livro coube a Ana Raquel Abreu, fisioterapeuta de Francisco na Associação Paralisia Cerebral de Braga, que começou logo por dizer que a principal característica do Francisco é o seu sentido de humor, admitindo que é um jovem com muita força e vontade e que quer exercer advocacia e mostrar que pode fazer diferente. Tem vontade, sonhos, desejos. E se o seu cérebro estivesse paralisado ele não estaria aqui e acrescentou: tem tudo para ter sucesso e é, de facto, um exemplo para muitos outros já que tem uma enorme força de vontade. É um grande lutador.

António Vieira da Silva, responsável pela editora, confessou que apostou desde a primeira hora neste livro do Francisco tanto mais que somos muito selectivos e só editamos aquilo que gostamos e por isso este livro é pequeno mas, ao mesmo tempo... grande. O livro dirige-se a todos e deve ser lido por todos.
Perante uma sala praticamente cheia, Francisco Figueiredo agradeceu a toda uma grande equipa que esteve comigo ao longo deste tempo e, principalmente à minha avó e madrinha e à minha família, por todo o apoio que me tem dado.
Uma luta incansável está à venda em diversas livrarias da cidade de Braga.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.