Correio do Minho

Braga,

- +
“Uma Escola Municipal de Xadrez é a ambição”
Braga transfere 136 mil euros para as freguesias e instituições

“Uma Escola Municipal de Xadrez é a ambição”

Ponte da Barca presente no Encontro dos Municípios Amigos da Juventude

“Uma Escola Municipal  de Xadrez é a ambição”

Desporto

2019-01-02 às 06h00

Telmo Martins Telmo Martins

Mário Oliveira, professor responsável pela escola de xadrez da Didáxis, tem o objectivo da criação de uma Escola Municipal de Xadrez, em Famalicão.

O Clube de Xadrez A2D da Didáxis é um dos casos de maior sucesso no concelho de Famalicão no que respeita à criação de talentos. Foram já muitos os campeões que sairam e continuam a sair daquela escola.
Mário Oliveira é o professor responsável pela secção e um dos grandes obreiros do sucesso. Ainda assim, o professor acredita que é possível ir mais longe e lançou a Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Famalicão, o desafio de se criar uma escola municipal de xadrez.
“É um dos projectos da minha juventude, quando comecei o núcleo em 2003/04. Nessa altura um dos desafios e ambições que nós tínhamos era criar uma escola municipal porque já tínhamos tido uma boa réplica em termos da aceitação do xadrez nas escolas da região”, adiantou o professor que revelou já terem sido dados passos nessa direcção.
“Esse projecto foi apresentado, não ganhou, mas essa semente ficou. Soubemos, depois, atravessar as fronteiras da Didáxis e conseguimos também criar jovens talentos do xadrez nos concelhos limítrofes e afirmamo- -nos como a potência do xadrez em Braga. Creio que com o exemplo e motivação que nós temos, com os alicerces que já estão executados, podemos incubar, em outras escolas do co- ncelho, o projecto do xadrez como ferramenta no seu projecto educativo”, afirmou.
Além deste projecto, Mário Oliveira tem ainda outras ideias em mente para o clube, sendo a aposta na formação a principal.
“O futuro é continuar a regenerar o clube e continuar com a nossa política que é apostar na prata da casa. Queremos que o clube A2D continue a perdurar e continue também a cimentar o seu valor e a passar e replicar esses valores para outros clubesporque só somos mais e melhores se houver concorrência”, disse.
Outra característica que torna o A2D especial é o facto de não ser restrito a jogadores em idade escolar. Assim, filhos e pais podem fazer parte do mesmo clube e podem treinar juntos.
“O nosso atleta mais novo tem 6 anos e o nosso atleta mais velho é um encarregado de educação, com 52 anos de idade. E isso é um contributo especial: o pai joga com o filho em casa mas eles preferem jogar aqui no clube fazerem os dérbis aqui nas nossas sessões”, referiu o professor, orgulhoso com o número de atletas do clube.
“Neste momento temos 50 atletas federados. Uma falange de atletas jovens, 30 no total e 20 atletas adultos. Ao nível do desporto escolar temos 25 alunos”, finalizou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho