Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Um grupo com vários vectores centrado nas pessoas e na qualidade
‘Lamas em Movimento’ é um exemplo de motivação para a prática física

Um grupo com vários vectores centrado nas pessoas e na qualidade

Famalicão volta a prestar tributo a José de Azevedo e Menezes

Um grupo com vários vectores centrado nas pessoas e na qualidade

Economia

2019-05-23 às 10h26

Redacção Redacção

Grupo Vector começou como uma empresa familiar na área da contabilidade, há 35 anos, e alavancou um conjunto de áreas de negócio, desde a segurança contra incêndios ao software, sem perder os seus vectores: as pessoas e a qualidade. “Continuamos a ser uma família” descreve o director-executivo do Grupo Vector, Pedro Brito.

Há 35 anos que o Grupo Vector, com sede em Sequeira, no concelho de Braga, trabalha para ajudar outras empresas, através de uma panóplia de serviços que foi ampliando e diversificando.
Falar do Grupo Vector é falar de segurança contra incêndios, de formação, de contabilidade interna e externa, de tecnologias de informação e de limpezas industriais e técnicas.
O crescimento e a diversificação do grupo obrigou a construir novas instalações que ocupam cerca de 1200 metros quadrados, entre armazéns, escritórios, salas de formação e open spaces para trabalho e lazer que permitem desenvolver ainda mais a sua actividade.
O grupo que começou como uma empresa familiar continua a investir nas pessoas.

“Continuamos a ser uma família” descreve o director-executivo do Grupo Vector, Pedro Brito, falando não só dos colabo- radores que estão em permanência na sede, e que representam sete a oito por cento da massa salarial, mas de “todos os que estão na rua”, já que o grupo opera em outsourcing recursos humanos em diferentes áreas.
“Estamos solidários com as suas dificuldades todos os dias” sustenta Pedro Brito que considera que “o olhar social é importante” mesmo em contexto de negócios.
“Procuramos ter um índice de justiça com o colaborador” reforça o director- executivo do Grupo Vector.
A par da formação que é uma constante, as actividades sociais e de lazer são uma forma de unir os colaboradores do Grupo.
Dadivas de sangue, piqueniques e até um encontro de cicloturismo são formas de fomentar o espírito deste Grupo.

“São actividades que fazem com que as pessoas se libertem e sejam mais naturais” afirma Pedro Brito que acredita que, no final, esta união, “traz mais produtividade”.
“Fazemos questão de trabalhar com pessoas e não com cargos e lugares, e isto reflecte-se nos nossos serviços e chega ao nosso cliente todos os dias” pode ler-se no próprio site do Grupo Vector.
E se chave para o sucesso continuam a ser as pessoas, o Grupo cresceu e diversificou os seus serviços, desde a 'Íris Conta' a empresa fundada pelo pai de Pedro Brito e que alavancou todas as outras áreas de negócio.
A pequena e a grande distribuição estão na carteira de clientes do Grupo Vector que trabalha com a SONAE e o Intermarché e está sempre no encalço de novas parcerias, garante o director-executivo.

A Vector Segur “é uma empresa com uma grande potencialidade porque actua num mercado com uma certa obrigato-riedade legal e com margem de crescimento” refere Pedro Brito, referindo-se à empresa do Grupo que trabalha na pre- venção de incêndios urbanos e industriais.
“O nosso trabalho consiste em apetrechar em equipamentos e em dar formação” explica o director-executivo do Grupo Vector que garante: “estamos voca- cionados para actuar na prevenção com formação teórica e prática” e realça que as exigências são de acordo com a categoria do edifício.

Um dos pilares do Grupo é a Vector Outsourcing que fornece recursos humanos de norte a sul do país para todo o tipo de situação: desde um paquete a um engenheiro civil passando por um técnico de qualquer área, descreve Pedro Brito, que destaca a dimensão deste pilar.
A Vector Com surgiu internamente para desenvolver o software para o grupo, mas está apta a fornecer software a terceiros, garante o director-executivo que destaca “é tudo feito à medida” das empresas e das suas necessidades.
Pedro Brito considera que o “desempenho interessante junto dos parceiros” leva a novas oportunidades de negócios e exemplifica com os resíduos que “começam a ter um peso muito grande nas empresas” que têm que garantir o seu tratamento e/ou valorização.

“Nós próprios temos que tratar o pó químico” exemplifica o director-executivo do Grupo Vector.
Na contabilidade é a Vector Especial que ficou com a área tradicional do Grupo que começou há 35 anos com a Íris Conta.
Pedro Brito sublinha que o trabalho na contabilidade “permite conhecer os negócios por dentro” e propor as melhores soluções e serviços.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.