Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
TUB com 57% dos clientes face ao ano passado
Barcelos: Plataforma digital regista actividades artísticas

TUB com 57% dos clientes face ao ano passado

Famalicão: Rota de Camilo ganha impulso com duas candidaturas aprovadas

TUB com 57% dos clientes face ao ano passado

Braga

2020-07-14 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Voltar a conquistar a confiança dos clientes é a grande prioridade dos TUB. Afluência de passageiros está em 57% face ao mesmo período de 2019.

Voltar a conquistar a confiança dos clientes é a grande prioridade dos Transportes Urbanos de Braga (TUB). o administrador, Teotónio dos Santos, revelou ontem que, neste momento, a empresa está a transportar apenas 57% dos clientes em comparação com o mesmo período do ano passado.
Respondendo ao repto que lhe foi lançado pela oposição, para quem os TUB deviam reforçar a frota e aumentar a oferta de carreiras, Teotónio dos Santos respondeu que a empresa municipal tem de facto por objectivo aumentar a frota, “mas neste momento” aquilo que mais precisa “é de voltar a captar clientes para os níveis pré-pandemia”.
“Mesmo assim, com 57% dos clientes, estamos acima da média nacional”, realçou.
Sobre o atraso na construção do parque de viaturas dos TUB, apontado pelo vereador da CDU, Teotónio dos Santos avançou que o projecto teve de ser alterado para incluir uma estação de enchimento de gás natural, uma vez que vão ser adquiridos mais autocarros movidos por este combustível. O concurso vai ser lançado em breve, avançou.
Relativamente ao atraso na implementação de uma estação de carregamento eléctrico necessária para carregar os novos autocarros 100% eléctricos, o administrador explicou que o atraso se ficou a dever a uma reclamação apresentada por um dos concorrentes no concurso público.
Apesar do atraso, o administrador realçou que isso não impede que os novos autocarros, apresentados recentemente, circulem. “Quatro deles já fizeram operação de manhã até à noite sem necessidade de recarga”, avançou.
Sobre o facto de não ser atingido o objectivo dos 15 milhões milhões de passageiros, Teotónio dos Santos recordou que, desde 2013, a empresa cresceu 22%. “Se nós não atingimos, os outros muito menos”, constatou.
Também Ricardo Rio comparou os resultados dos TUB com os que foram herdados há seis anos. “Em 2013, os TUB estavam em falência técnica”, recordou, acrescentando que, desde aí, a empresa tem registado “todos os anos valores financeiros positivos e menos custos”.
“Os TUB são a melhor empresa pública de transportes do país”, rematou Ricardo Rio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho