Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Transformação digital na área da Educação coloca múltiplos desafios
Gilistas animados e confiantes para a primeira mão do play-off europeu

Transformação digital na área da Educação coloca múltiplos desafios

Um clube do povo e inteiramente ao seu serviço

Transformação digital na área  da Educação coloca múltiplos desafios

Ensino

2022-07-14 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

REITOR da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, alertou, na abertura do seminário ‘Transformação Digital na Educação’, para a possibilidade de serem criadas novas formas de exclusão. Encontro prossegue hoje no Instituto de Educação.

Citação

A transformação digital pode colocar novos desafios à área da Educação. O alerta foi lançado ontem pelo reitor da Universidade do Minho (UMinho), Rui Vieira de Castro, na sessão de abertura do seminário ‘Transformação Digital na Educação’, que decorre até hoje no Instituto de Educação.
Rui Vieira de Castro destacou que a pandemia da Covid-19 obrigou a acelerar processos como o da transformação digital. “Olhar hoje para a Educação, não pode ignorar as profundas transformações como a descarbonização e a transformação digital. Estes proccessos estão a ter um impacto significativo no modo como vamos pensando e perspectivando a Educação. Alguns desses processos foram acelerados pela situação pandémica. A pandemia veio acelerar tendências como a transição digital”, disse o reitor da UMinho.
Contudo, Rui Vieira de Castro alertou para o facto da transição digital no ensino poder causar novas desigualdades.
“Temos todos a convicção de que estes processos de transformação digital requerem especial atenção, porque envolvem recursos financeiros novos e recursos humanos especializados. Sobretudo, exigem de nós uma particular atenção à possibilidade de emergência de novas desigualdades e de novas exclusões.
Esta é matéria suficiente para obrigar as pessoas, os investigadores, os professores, as organizações de ensino a pensar e agir de forma consequente”, apontou o reitor da UMinho.
Mariano Jabonero, secretário geral da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI), explicou que a pandemia da Covid-19 colocou muitos desafios, levando as instituições de ensino a criarem um “modelo remoto de emergência”. Mariano Jabonero disse ainda que “dentro de muito pouco tempo vamos ter um verdadeiro sistema de transformação digital”.
Numa mensagem de video, o secretário executivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, Zacarias da Costa, considerou que a transformação digital na Educação pode levar à inovação. “A transformação digital na Educação é uma possibilidade para que todos os Estados aperfeiçoem as suas formas de organização e funcionamento e desenvolvam um contexto favorável à inovação em todos os domínios da vida em sociedade”, indicou Zacarias da Costa.
O secretário da CPLP elencou ainda algumas das propostas dos países de língua portuguesa para a transição digital, como o estabelecimento de parcerias para actividades educativas, a criação de uma plataforma de partilha de conteúdos e a criação de um instrumento para a cooperação na Educação, que torne as informações científicas mais acessíveis e com oportunidades iguais para todos.
Roberto Fulcar, ministro da Educação da República Dominicana, enviou também uma mensagem vídeo onde referiu que o seminário é uma “oportunidade para compartilhar os efeitos da transformação digital na Eucação e acrescentou que “é imperioso modernizar os sistemas educativos. Estamos condenados a inovar a Educação”.
A vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, Carla Sepúlveda, explicou que é benéfico estabelecer redes colaborativas. “Muitos dos projectos implementados pelo município são fruto de um trabalho cimentado entre a esfera municipal e vários parceiros. Esta rede colaborativa tem permitido vigorar como exemplo, a nível nacional e internacional”, disse Carla Sepúlveda. A vereadora da Educação desafiou os sectores privado e público a trabalharem em conjunto para que a transição digital possa ser “promotora de coesão territorial”.
O evento prossegue hoje com uma mesa-redonda sobre ‘Digitalização na Educação’ e com debates sobre inteligência artificial na educação e sobre as respostas regionais, nacionais e alianças estratégicas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho