Correio do Minho

Braga,

- +
Territórios do lítio têm de ser compensados pela extracção
Até sempre, Neno

Territórios do lítio têm de ser compensados pela extracção

Biotriturador “é uma mais-valia” para a prevenção de incêndios

Territórios do lítio têm de ser compensados pela extracção

Braga

2021-06-09 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Primeiro Ministro defendeu ontem em Braga que Portugal deve estar na linha da frente da transição tecnológica e energética. Para tal, a exploração de lítio no Barroso é essencial.

O Primeiro Ministro defendeu ontem, em Braga, compensações para os territórios onde será feita a extracção de lítio, matéria-prima que considerou essencial para Portugal se posicionar na “linha da frente” da transição tecnológica e energética. No Instituto Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), onde encerrou um encontro sobre a Cadeia de Valor das Baterias Sustentáveis, António Costa decla- rou que “não é aceitável que Boticas e Montalegre sejam só os territórios de onde são extraídos os recursos”, pelo contrário “têm de ser devidamente compensados e remunerados por essa riqueza que vai poder ser multiplicada com a aplicação do conhe- cimento que o sistema científico disponibilizar, com a valorização que a sua industrialização vai desenvolver”.
Presentes no encontro, os presidentes das câmaras municipais de Montalegre e Boticas ouviram o chefe do Governo dizer que “Portugal não pode deixar de estar na linha da frente desse esforço de reindustrialização” e que, “pela primeira vez em muitas transições tecnológicas, nós somos um dos países que tem melhores reservas da matéria prima que está na base desta transição”.
Respondendo também às reservas que as populações daqueles dois concelhos têm manifestado em relação à extracção de lítio, matéria usada no fabrico de baterias, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, António Cunha, sustentou que “essa exploração mineira é algo que está bem definido no quadro legislativo-regulatório português”, mas que “importa também reconhecer que o Barroso é um território sensível, incluindo uma Reserva Agrícola Mundial, sendo parcialmente penetrada pelo Parque Nacional da Peneda Gerês”.
Segundo António Cunha, o projecto de extracção e industrialização de lítio “deve ser bandeira e referência europeia em termos de mineração verde”.
O projecto, acrescentou, “terá de garantir uma produção ver- de de lítio, com lavagem e refinação”.
Num encontro em que foi apresentada a ‘Batpower’, marca sob a qual se apresenta a Associação Portuguesa para o Cluster das Baterias, o Primeiro-Ministro insistiu que Portugal “não pode deixar de estar na linha da frente” da transição tecnológica europeia, até porque, “pela primeira vez”, dispõe de “melhores e maiores” reservas de matéria-prima para tal.
António Costa alertou ainda que a falta de capital não poderá ser razão para que o país não assuma a liderança neste processo. “Há um recurso que é escasso em Portugal, que é o capital. Mas, desta vez, nós não podemos ter desculpas para dizer que não há oportunidade para mobilizar o capital”, disse, adiantando que “a União Europeia mobilizou, seja em fundos de natureza concorrencial, seja em fundos alocados ao pais, recursos financeiros de natureza absolutamente extraordinária que temos que ter a capacidade de mobilizar”
António Costa apontou a verba de mil milhões de euros para as agendas mobilizadoras incluída no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), “com potencial de crescer mais 12 mil milhões de euros se houver capacidade e procura ecfetiva para a sua utilização”.
Além dos recursos naturais e do capital, o Primeiro-Ministro apontou outra vantagem de Portugal neste processo de transição energética: o conhecimento.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho