Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Terras de Bouro sob ‘domínio’ romano neste fim-de-semana
Vale do Ave como motor europeu de desenvolvimento industrial

Terras de Bouro sob ‘domínio’ romano neste fim-de-semana

PTW é mais uma prova de que Braga tem condições para fixar 'os melhores, mais inovadores e criativos'

Terras de Bouro sob ‘domínio’ romano neste fim-de-semana

Cávado

2023-05-27 às 06h00

Rui Serapicos Rui Serapicos

Geira Romana, evento da ocupação do território do concelho pela civilização nascida em Roma, anima durante três dias a sede do concelho de Terras de Bouro.

Citação

Com o atear da chama junto aos Paços do Concelho, o presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, abriu ontem o evento ‘Geira Romana’, que decorre este fim-de-semana na vila.
A sede do concelho, conhecida pela maior concentração ibérica de marcos miliários que assinalavam a Via XVIII, foi engalanada com evocações à sigla SPQR e tendas onde se pode comprar um artigo de couro ou hidromel, ou fazer consultas à leitura das mãos.
Animação de rua itinerante, desfiles romanos (militar e imperial), um mercado romano, exposição de animais, áreas de alimentação, música ao vivo e espectáculos nocturnos com manipulação de fogo. são outros elementos que evocam o passado romano de Terras de Bouro.

Ontem, o atear da chama foi atrasado cerca de meia hora por uma chuva que se abateu, mas logo que as condições evoluíram, um cortejo atravessou a vila, com os romanos vestidos a preceito, cavalos e falcões, músicos e dançarinas.
As jovens bailaram junto ao edifício dos Paços do Concelho.
Ao deus Hélio (deus Sol) , um romano pediu a benção para os próximos três dias. Dirigiu-se aos “patrícios e patrícias, aos nativos e a algum bárbaro que se encontre por aí”.
“Salvé!”, afirmou adiante e concedeu a palavra ao ‘pretor’, Manuel Tibo, o presidente da Câmara Municipal.

O autarca aludiu à “recriação histórica” e às iniciativas que a edilidade está a promover, no sentido de preservar a Via XVIII, lembrando que esta já integra uma lista indicativa da UNESCO e garantiu que vai continuar “nos limites do concelho’ com a salvaguarda do património.

Na página oficial da autarquia, há uma referência à Via XVIII, vulgarmente conhecida como Geira:
“A Geira, também conhecida por Via Nova ou Via XVIII (classificada como Património Nacional) do Itinerário de Antonino que ligava Bracara Augusta (Braga) à Asturica Augusta (Astorga) é um extraordinário complexo arqueológico romano que mantém, praticamente intactos, ao longo dos 30 km concelhios, pontes, muros e calçadas.
Carateriza-se por possuir a maior concentração de marcos miliários epigrafados no noroeste peninsular, muitos dos quais com inscrições datáveis entre o final do séc. I e o séc. IV d.c.”.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho