Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
SOPRO alerta: violência doméstica não tem férias
Monção requalifica ligação entre Portela e Trute

SOPRO alerta: violência doméstica não tem férias

FC Famalicão procura esquecer no Jamor desaire do jogo da primeira jornada

SOPRO alerta: violência doméstica não tem férias

Cávado

2020-08-10 às 12h25

Redacção Redacção

Associação não governamental relembra contactos do Gabinete de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica. SOPRO avisa que em tempo de férias as situações de violência familiar podem intensificar-se.

Em período de férias, altura em que as famílias passam mais tempo juntas, por vezes as situações de violência doméstica intensificam-se.?Neste quadro, a SOPRO ONGD – Solidariedade e Promoção e os municípios de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde dinamizam o projecto ‘Chega Mais’, relembrando os contactos do Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica: 963 667 175 / 933 588 520 e email: geral@sopro.org.pt.
A SOPRO alerta para a necessidade de redobrar a atenção neste período e mostrar disponibilidade para apoiar as vítimas, para que sintam que realmente não estão sozinhas. Para além o Gabinete de Apoio à Vítima do Projecto Chega Mais, pode-se também, em caso de necessidade, recorrer-se aos seguintes números em qualquer ponto do país: Linha de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica: 800 202 148; Linha SMS: 060; email violencia.covid@cig.gov.pt; Linha de emergência social: 144 ou ainda, à GNR/PSP da área de ocorrência da situação de vitimação.

O projecto ‘Chega Mais’ tem tem como finalidade proporcionar atendimento, apoio e reencaminhamento de vítimas de violência doméstica, actuando numa lógica de trabalho em rede, por forma a dar respostas de proximidade no apoio e intervenção multidisciplinar e especializada às vítimas.
“Por vezes, as vítimas estão mesmo ali, ao nosso lado, e nós não as identificamos ou não as queremos ver.
Mesmo estando de férias, todos podemos ser um agente de saúde pública e de protecção para as vítimas de violência doméstica”, reiteram os responsáveis da SOPRO.

Esta organização não governamental para o desenvolvimento foi fundada, em 1996, por um grupo de jovens alunos voluntários do Colégio La Salle, em Barcelinhos.
Para além do projecto ‘Chega Mais’, a SOPRO trabalha localmente em voluntariado de proximidade através do Banco de Manuais e Material Escolar.
A nível europeu, a SOPRO trabalha com o programa Erasmus+ e o Corpo Europeu de Solidariedade.
Em Moçambique, desenvolve o um programa de voluntariado, concretamente na cidade da Beira.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho