Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
São João Baptista aclamado com três toneladas de pétalas
Exposição de Vanessa Oliveira na Casa da Cultura de Vieira do Minho

São João Baptista aclamado com três toneladas de pétalas

Guimarães assinala Dia Mundial dos Avós no Multiusos na próxima sexta-feira

São João Baptista aclamado com três toneladas de pétalas

Braga

2024-06-25 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Calor intense não afastou as pessoas de um dos mais belos momentos das sanjoaninas de Braga: a Aclamação das Flores. Três toneladas de pétalas foram lançadas ao andor de São João Baptista.

Citação

Três toneladas de pétalas de flores foram lançadas ontem sobre o andor que transladava a imagem de São João Baptista desde a igreja de São João do Souto para a Sé Catedral. Foi um dos mais belos e coloridos momentos que marcaram as sanjoaninas de 2024.
À passagem no Largo do Paço, enquanto o Orfeão de Braga entoava o Hino de São João de Braga, uma multidão lançou as pétalas disponibilizadas pela Associação de Festas.

“Este ano vão ser lançadas três toneladas de pétalas de flores, recolhidas e oferecidas à Associação de Festas, que as disponibiliza à população, num trabalho que envolve largas dezenas de voluntários”, referiu Firmino Marques, notando que este é “um momento muito especial, que nos dá um orgulho enorme de sermos de Braga e de termos como santo de devoção especial São João Baptista”.
A transladação do andor culminou na Sé Catedral, de onde saiu a Soleníssima Procissão de São João Baptista.
Além de São João, a procissão contou ainda com mais nove andores que transportavam as imagens de Santo António, São Pedro, São Luís Gonzaga, Sagrado Coração de Jesus, São Paulo, São Paio, São Geraldo, Nossa Senhora da Torre e Nossa Senhora do Sameiro.

A procissão percorreu as principais ruas do centro histórico, onde milhares de pessoas aguardavam para assistir a esta celebração.
A marcar o culminar das celebrações, houve a ‘Despedida a São João’, pela Associação Cultural e Festiva ‘Os Sinos da Sé’, na Sé Catedral. Já na Igreja de São João do Souto, a despedida foi dada pela Rusga de S. Vicente e a Banda Musical de Cabreiros.
Para a noite estava previsto o concerto com os The Gift, na Avenida Central, e uma “grandiosa e espectacular sessão de fogo-de-artifício” a marcar o encerramento das festas. Este espectáculo piromusical marca o ‘Até para o ano’ da maior festa popular de Portugal.
Terminaram assim as festas que contaram com mais de 270 horas de programação, que envolveram 365 entidades.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho