Correio do Minho

Braga, sábado

- +
SC Braga sagra-se campeão nacional de juniores
Adega Cooperativa de Monção com recorde de vendas

SC Braga sagra-se campeão nacional de juniores

Toquinho: Celebração dos 60 Anos de Carreira com Camila Faustino no Forum Braga

SC Braga sagra-se campeão nacional de juniores

Desporto

2024-05-19 às 12h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

SC BRAGA sagrou-se campeão nacional de Juniores ao empatar em casa do FC Porto, 3-3, na penúltima ronda da fase final. É o terceiro título da história.

Citação

Dez anos depois, volta a fazer-se história. O SC Braga sagrou-se campeão nacional de Juniores, pela terceira vez - 1976/77 e 2013/14 -, sucedendo ao FC Famalicão quando ainda falta disputar uma jornada da fase final do campeonato. Título nacional foi alcançado, ontem, após o empate em casa do FC Porto, 3-3, na penúltima ronda de apuramento de campeão, num jogo emotivo, em que os guerreiros recuperaram de uma desvantagem, deram a volta ao marcador e nem o penálti ao cair do pano fez esmorecer os ânimos. Igualdade foi suficiente para a equipa orientada por Pedro Pires fazer a festa no Estádio Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia, já que chegou aos 31 pontos, mais cinco pontos que o Benfica, que empatou a zero na visita ao terreno do Ac. Viseu.
Numa primeira parte frenética, a formação arsenalista - que alinhou com Tai Znuderl, Guilherme Costa, Jónatas Noro, João Salvador, Luís Fernandes, Guilherme, Rúben Furtado, Rodrigo Abreu, João Costa, Nuno Semedo e Francisco França - chegou à vantagem aos 28 minutos, numa bela jogada individual de Luís Fernandes. A resposta azul e branca surgiu dez minutos depois, numa infelicidade de Jónatas Noro, que não teve a melhor abordagem a um cruzamento de Alfa Baldé pelo corredor direito. Em cima do intervalo, Alfa Baldé bisou, num lance em que a bola voltou a desviar em Noro.
Na segunda parte, o SC Braga teve um arranque demolidor e, em apenas dois minutos, assistiu-se a uma cambalhota: Rúben Furtado, aos 46 e 48 minutos, apontou os dois golos que colocaram os guerreiros novamente na frente do marcador.
Já em período de compensação, o FC Porto conseguiu chegar ao empate, na cobrança de uma grande penalidade que Mariano Regal não desperdiçou.
Mal soou o apito final - e perante o resultado das águias - a equipa de Pedro Pires fez a festa de campeão, garantindo também a presença na Youth League na próxima temporada, marcando, assim, presença na principal prova internacional de clubes pela segunda época consecutiva.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho