Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
SC Braga: Olhos postos nos 16 avos-de-final
Biblioteca cada vez mais comprometida em não deixar ninguém para trás

SC Braga: Olhos postos nos 16 avos-de-final

Póvoa de Lanhoso sensibiliza jovens para proteção da COVID-19

SC Braga: Olhos postos nos 16 avos-de-final

Desporto

2020-10-22 às 12h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

EMOÇÃO DA LIGA EUROPA está de volta ao Estádio Municipal de Braga. SC Braga recebe os gregos do AEK, a partir das 20 horas, na primeira jornada do Grupo G. Jogo conta com a presença de público, embora a lotação tenha sido ontem reduzida.

Está de volta a emoção da Liga Europa. O SC Braga dá o pontapé de saída na fase de grupos, esta noite, a partir das 20 horas, na recepção aos gregos do AEK de Atenas, em jogo da primeira jornada do Grupo G, que marca também o regresso de adeptos ao Estádio Municipal. Forte candidato a conseguir o apuramento - como fez em quatro das cinco presenças na fase de grupos da competição - a equipa bracarense orientada por Carlos Carvalhal vai entrar em campo de olhos postos nos 16 avos-de-final e em voltar a fazer um brilharete, à imagem da caminhada europeia da temporada passada, numa época de ouro em que os guerreiros - então comandados por Ricardo Sá Pinto - estiveram 13 jogos sem perder na Europa, naquele que foi um recorde português de jogos consecutivos sem perder nas taças europeias de futebol.
Em 2019/20, depois de ter terminado a fase de grupos em primeiro, o SC Braga acabou eliminado pelo Rangers, nos 16 avos-de-final, na altura já com Rúben Amorim no comando técnico.
Este ano, para chegar longe em termos europeus, o SC Braga reforçou-se em termos de plantel, numa aposta forte onde a experiência se alia com a irreverência da juventude e onde se destacam nomes como o internacional argentino Nicolas Gaitán - cabeça de cartaz dos guerreiros nesta versão 2020/21 à espera ainda da estreia - assim como André Castro, Al Musrati, Iuri Medeiros e Guilherme Schettine.
Pela frente, vai estar o terceiro classificado na Superliga grega da época passada, 22 pontos atrás do campeão Olympiacos, que conta no plantel com três jogadores portugueses: Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira.
Em 2019/20, a campanha europeia do AEK terminou no play- -off da Liga Europa, onde foi eliminado pelo Trabzonspor devido aos golos marcados fora. Esta época, a equipa de Massimo Carrera ultrapassou St Gallen (1-0 fora) e Wolfsburgo (2-1 casa) na fase de qualificação e está pela quinta vez na fase de grupos da prova europeia. Como visitante, o AEK não perdeu nenhum dos últimos dez jogos europeus, incluindo a fase qualificativa, somando cinco triunfos e cinco empates e não sofreram golos em oito desses desafios, incluindo os últimos seis.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho