Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança
Famalicão dentro da nova rede de transportes

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança

ABC/UMinho espera amanhã jogo exigente com o Sporting

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança

As Nossas Escolas

2019-11-22 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Agrupamento de Escolas Sá de Miranda é palco da primeira residência artística de dança. Trata-se de uma iniciativa inserida no Plano Nacional de Artes.

O Agrupamento de Escolas Sá de Miranda vai ser ser palco da primeira residência artística de dança que se insere no Plano Nacional de Artes.
“Trata-se de um projecto-piloto que, no futuro, irá ser alargado a outras escolas, abraçando várias vertentes artísticas, desde as artes visuais, a música, ao teatro”, explicou Margarida Antonieta Silva, directora do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda, na apresentação da Residência Artística no agrupamento.
No âmbito deste projecto, o Agrupamento de Escolas Sá de Miranda vai acolher, de 6 a 10 de Janeiro, a primeira residência artística de dança, organizada pela ‘Dança em Diálogos’ em parceria com o Município de Braga, que consiste num programa em que os bailarinos - Fernando Duarte e Solange Melo - vão desenvolver, durante uma semana, um trabalho contínuo de exploração do movimento e sua contextualização, adaptação e ligação ao romance ‘O Primo Basílio’ de Eça de Queirós.

A residência vai ter lugar em duas escolas do agrupamento - Palmeira e Sá de Miranda -, envolvendo uma turma de 8.º ano e outra de 10.º ano.
A vereadora da Cultura, Lídia Dias, salientou a “aposta do município na democratização da cultura, dando a toda a comunidade a possibilidade de assistir a espectáculos, concertos”, sublinhando que “arte é transformadora” e, nesse sentido, procuramos também incluir as escolas neste movimento em torno da arte e da cultura”.
Lídia Dias realça a “oportunidade e o desafio que esta residência irá trazer aos alunos”, apontando um conjunto de conhecimentos e competências que irão desenvolver: “a consciência do vosso corpo, de estar em palco, de aprender com pessoas que fizeram da arte a sua profissão e que terá o epílogo no Theatro Circo que será o palco desta estreia”.
Fernando Duarte é um dos bailarinos que vai dinamizar a residência artística.

O bailarino dirigiu-se à jovem plateia de alunos do curso de Artes com um conselho: “não se deixem esmorecer perante um safio porque o desafio é o que testa as nossas capacidades e nos faz ficar fortes e a arte é dos campos que nos faz questionar, saber, entender, fazer e, acima de tudo, a imaginação”.
Citando Agostinho da Silva que dizia “Não faças planos para a vida, que podes estragar os planos que a vida tem para ti”, o bailarino Fernando Duarte afirma que “é esta a base da futura residência artística. Há tópicos, há ideias, há vontade, mas não há planos, não há uma caixa fechada ou um cofre que vos limite a capacidade de intervir”.
A residência decorrerá de 6 a 10 de Janeiro que terá a apresentação ao público escolar e familiar, no dia 9, no Sá de Miranda que culminará com o ensaio geral onde os alunos poderão participar.
A estreia do bailado ‘O Primo Basílio’ acontece a 11 de Janeiro no Theatro Circo.

Deixa o teu comentário

Últimas As Nossas Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.