Correio do Minho

Braga, sábado

Ricardo Rio pretende acelerar o futuro no novo mandato
Matteo Valente é vice-campeão mundial de juniores de Jet Ski

Ricardo Rio pretende acelerar o futuro no novo mandato

Comissão Europeia visita Misericórdia de Vila Verde

Braga

2017-10-13 às 06h00

Teresa M. Costa

“Acelerar o futuro”, fazendo mais depressa o que é necessários e aproveitando melhor os recursos ao dispor. É com este espírito que o presidente da Câmara Municipal de Braga reeleito, Ricardo Rio, assumiu ontem o seu segundo mandato, liderando um executivo que sai reforçado das eleições autárquicas com mais um vereador. A presidente reeleita da Assembleia Municipal (AM) de Braga, Hortense Santos, compromete-se a continuar a defender a participação dos bracarenses neste órgão, assumindo como um dos seus objectivos o envolvimento dos mais jovens através da realização de debates temáticos.

Fazer mais depressa e aproveitar os recursos à disposição

“Acelerar o futuro”, fazendo mais depressa o que é necessários e aproveitando melhor os recursos ao dispor. É com este espírito que o presidente da Câmara Municipal de Braga reeleito, Ricardo Rio, assumiu ontem o seu segundo mandato, liderando um executivo que sai reforçado das eleições autárquicas com mais um vereador.
O novo executivo foi ontem empossado numa sessão que lotou o salão medieval da Reitoria da Universidade do Minho, contando com três ‘caras novas’: o sexto vereador da coligação PSD/CDS-PP, João Rodrigues, e dois vereadores do PS - Miguel Corais e Artur Feio.

Ricardo Rio interpreta o voto dos bracarenses como “estritamente positivo, de reconhecimento, de apoio, de esperança” que “solidificou uma maioria que se estendeu a todos os órgãos municipais e ao mapa das freguesias”.
O presidente da Câmara admite que esta maioria reforçada “aumenta a responsabilidade e as condições de trabalho”, mas salvaguarda: “jamais pode trazer de volta o autismo e o distanciamento para com a realidade que nos rodeia.

Ricardo Rio não elencou novos projectos, mas a intenção de dar continuidade a uma política com “uma matriz profundamente humanista”.
A maioria ‘Juntos por Braga’ tem um programa para cumprir, mas o edil admite: “a ambição e a cultura inovadora empurram-nos para sonhos que ainda vamos sonhar”.

Os próximos anos são de concretização de projectos, a maioria já em andamento, como a reabilitação do Parque de Exposições de Braga; do Mercado Municipal; da Pousada da Juventude; do Cinema S. Geraldo, da Escola antiga Escola Francisco Sanches, dos bairros sociais e da ampliação do Eixo Desportivo da Rodovia, a par da conclusão do arranjo das margens do Rio Cávado na Ponte do Bico, das praias do Cavadinho e de Navarra.

Em termos de investimentos, serão “vários milhões de euros” para a requalificação de acessibilidade e criação de melhores condições de mobilidade na malha urbana, a par da renovação da frota dos Transportes Urbanos de Braga e da renovação do sistema de recolha de lixo na malha urbana, apontou Ricardo Rio.
De resto, “Braga quer continuar a ser motor da economia do país, um espaço de oportunidades, hospitaleiro para os novos investimentos e terra fértil para as iniciativas empreendedoras” afirma o presidente da Câmara.

Bracarenses desafiados à participação

A presidente reeleita da Assembleia Municipal (AM) de Braga, Hortense Santos, compromete-se a continuar a defender a participação dos bracarenses neste órgão, assumindo como um dos seus objectivos o envolvimento dos mais jovens através da realização de debates temáticos.

Hortense Santos volta a presidir à Mesa da AM, integrada, também, por Serafim Rebelo, eleito 1.º secretário, e João Manuel Tinoco, como 2.º secretário, depois de sufragada a única lista que ontem se apresentou, depois de instalada a Assembleia Municipal para o próximo quadriénio.
Renovada a confiança na Mesa que, nos últimos quatros anos conduziu os trabalhos, a presidente assumiu-se orgulhosa pelo trabalho desenvolvido e pela “oportunidade de dar contributo para a mudança”.

Sobre a participação dos cidadãos no órgão deliberativo municipal, Hortense Santos afirmou que foi um objectivo desde que assumiu o cargo, há quatro anos, passando o período reservado à intervenção do público para o início da sessão e promovendo reuniões descentralizadas.
No mandato que agora se inicia, a presidente da AM promete manter “a postura de abertura e de diálogo com os bracarenses” , tal como “a total isenção e rigor na condução dos trabalhos”, continuando a “pugnar pela dignidade política e da democracia”.

Hortense Santos continua a defender e a valorizar a intervenção dos presidentes de junta por considerar que “são eles que melhor conhecem as populações que representam, bem como os seus anseios e problemas” e quer trabalhar para envolver mais os jovens.
Para que os trabalhos da AM decorram com dignidade, em particular o plenário, a presidente reivindica “mais recursos técnicos e instalações condignas”, a par da melhoria da comunicação, através do recurso às novas tecnologias.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.