Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Ricardo Rio apela ao cumprimento das regras nas praias fluviais
Residências Artísticas antecipam a Contextile 2020

Ricardo Rio apela ao cumprimento das regras nas praias fluviais

Câmara de Famalicão está apoiar os clubes do concelho na colocação de iluminação LED

Ricardo Rio apela ao cumprimento  das regras nas praias fluviais

Braga

2020-07-15 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Autarca lembra que ainda estamos em Estado de Alerta e que regras impostas pela Direcção-Geral da saúde são para cumprir, concretamente no que respeita à lotação das praias fluviais.

Após a elevada a afluência de pessoas às praias fluviais do concelho, no último fim-de-semana, e de aí se terem verificado situações de desrespeito por regras actualmente em vigor devido à situação pandémica, o presidente da Câmara de Braga apela “ao sentido de responsabilidade” da população.
“Ninguém quer chegar ao ponto de ter de fechar todos estes espaços de lazer, restringindo ainda mais as opções de descanso e lazer das pessoas”, disse Ricardo Rio ao ‘Correio do Minho’, recordando que estes espaços de lazer só podem continuar a funcionar se as regras forem cumpridas, nomeadamente no que diz respeito à sua lotação.
Com as temperaturas muito altas verificadas no fim-de-semana, as praias fluviais esgotaram a sua capacidade logo nas primeiras horas da manhã. No caso concreto da praia fluvial de Adaúfe, a Polícia Municipal teve mesmo de fazer uso do seu carro de reboque para impedir o acesso de mais viaturas ao local.
A Polícia Municipal teve também de assumir um papel sensibilizador ao alertar os veraneantes para a necessidade de cum- prir o distanciamento social, uma vez que se verificavam aglomerados de pessoas.
A autoridade teve igualmente de alertar para a proibição de consumo de álcool em áreas públicas, conforme está vertido no decreto-lei aprovado em Conselho de Ministros face ao Estado de Alerta.
“Se as regras existem têm de ser respeitadas. É para o bem de todos”, alerta.
Questionado sobre o facto de haver poucas alternativas para enfrentar os dias quentes, uma vez que a grande maioria das piscinas municipais do concelho estão encerradas, Ricardo Rio considera que não se pode apontar o dedo às Juntas de Freguesia que tiveram de tomar decisões num contexto de incerteza e optaram por não abrir os equipamentos ao público. “É uma opção que temos de respeitar”.
Recorde-se que apenas abriram ao público as piscinas de Lamas e de Sobreposta. Nas freguesias, todas as outras se mantêm encerradas.
A Câmara Municipal optou por abrir as piscinas da Ponte e da Rodovia, que segundo Ricardo Rio não tido uma afluência próxima da lotação máxima.
Entretanto, desde sábado que a piscina da Ponte está encerrada para manutenção. Estava previsto reabrir ontem algo que não aconteceu porque o problema se revelou mais complicado de resolver do que o previsto.
“A piscina tem uma fuga de água de valor significativo. Tivemos de fechar para analisar o problema e resolvê-lo. Mas vai reabrir”, promete o edil bracarense.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho