Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Retoma gradual com as melhores condições e em segurança
Município de Ponte de Lima “ está a fazer história” na área da reabilitação urbana

Retoma gradual com as melhores condições e em segurança

Famalicão: Campanha 'Produto que é nosso' prolongada até 23 de Agosto

Retoma gradual com as melhores condições e em segurança

Desporto

2020-07-11 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Sameiro Araújo falou da retoma da actividade desportiva em Braga e das intervenções que o município tem feito para que os bracarenses tenham todas as condições para praticar desporto na maior segurança.

Como todas as cidades do país - umas mais que outras, também é certo - durante o período de confinamento social Braga praticamente parou. Em todas as actividades houve mudanças, paragens, quebras, mas na prática desportiva essa paragem foi praticamente total, pelo menos no que diz respeito à prática ao ar livre. E Braga não parecia Braga nesse momento. Mas, aos poucos, tudo está a ser ultrapassado e a actividade está em plena retoma.
Sameiro Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga com os pelouros da Juventude e Desporto, falou ao Fórum Desporto sobre esse momento triste - “Braga praticamente parou. Não se via pessoas na rua, não se via a cidade com a pujança que a caracteriza” -, mas mostrou a confiança que existe no município para o futuro.

Braga parou a sua actividade, mas Sameiro Araújo lembra que a autarquia não se limitou a fechar portas e esperar que as pessoas ficassem em casa. Trabalhou para continuar a acompanhar as pessoas. “Apesar da paragem da actividade desportiva na cidade, nós não parámos. Tivemos os nossos profissionais e darem aulas via videoconferência. Utilizámos as novas tecnologias e conseguimos que as pessoas se adaptassem e continuassem, acima de tudo, a praticar desporto, mesmo quando estavam fechados em casa. Esse aspecto acabou por ser até positivo, uma vez que também notámos maior interesse das pessoas em praticar desporto, em manter-se activos. Notámos também mais gente a querer participar. Penso que a população, em geral, reagiu muito bem a esta situação que era completamente nova para nós”, refere a vice-presidente.

Lembrando que Braga é uma cidade muito desportiva - “só atletas federados este ano tínhamos 8300 e clubes eram 169 - Sameiro Aráujo falou ainda dos tempos de esperança que se avizinham: “gostava de deixar uma mensagem de esperança. Sou optimista por natureza e vamos acreditar que o pior já passou. Espero que daqui a um ano estejamos a festejar um aumento de praticantes desportivos, de competições, de eventos desportivos com segurança. Que daqui por um ano tudo isto faça parte de um passado longínquo. Tenham confiança e cumpram. Sejam optimistas, mas sempre com muita segurança e cuidado”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho