Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Requalificação do CAO de Gualtar arranca em Novembro
A tradição da Galiza encontra-se com a eletrónica no CIAJG

Requalificação do CAO de Gualtar arranca em Novembro

Galeria do Theatro Club acolhe XXIV Exposição Aberta de Artes Plásticas da Póvoa de Lanhoso

Requalificação do CAO de Gualtar arranca em Novembro

Braga

2020-08-12 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Até 15 de Setembro está a decorrer o concurso público para as obras de requalificação do Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) de Gualtar. Empreitada é financiada pelo Programa Norte 2020.

Já foi lançado e publicado em Diário da República o concurso para as obras de requalificação do Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) de Gualtar da APPACDM Braga, no âmbito do projecto aprovado pelo Programa NORTE 2020, através da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado. Segundo o presidente da instituição, o concurso público decorre até ao próximo dia 15 de Setembro, estando previsto o início da obra em Novembro e a conclusão em Março do próximo ano. “Estamos a viver um momento de viragem da instituição”, assegurou António Melo.

Neste projecto, que ronda os 330 mil euros, está em causa o acesso à cozinha central, abrangendo os três edifícios existentes. “Até final de Março de 2021 contamos ter em Gualtar três CAO’s, dois com capacidade para 30 jovens, e um outro edifício para 25 utentes”, informou o presidente da instituição, confirmando que “a APPACDM de Braga vai, finalmente, ter um funcionamento regularizado segundo as regras e normas da Segurança Social e cada CAO vai ter a respectiva equipa técnica, porque tem que haver o mínimo de condições de funcionamento e qualidade de oferta dos serviços”.
Como a instituição “não está numa situação regular perante a Segurança Social não pode candidatar-se a apoios financeiros o que tem complicado e muito o trabalho da instituicão”.

Este projecto foi um sonho “de muitos anos”, por isso, o presidente espera agora que a obra seja concretizada dentro dos prazos. “Já houve consulta do projecto por seis ou sete empresas e duas dessas empresas já visitaram as instalações de Gualtar”, revelou o responsável, acreditando que se forem cumpridos os prazos a obra avança em Novembro.
Quando a obra for consignada, António Melo espera fazer uma cerimónia e convidar o presidente da Câmara Municipal de Braga e o director do Centro Distrital de Braga da Segurança Social. “Foram duas pessoas fundamentais para que esta obra seja uma realidade”, agradeceu o António Melo, lembrando que o município facultou gratuitamente o projecto de arquitectura.

Neste concurso público fica de fora o pavilhão. “Esperemos reunir esforços e conseguir candidatura a fundos para depois fazer a respectiva obra”, referiu.
Uma situação que está a dificultar é a dívida que a instituição está a pagar ao Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). “Estamos actualmente a pagar oito mil euros por mês para abater a dívida que temos que se aproxima dos 500 mil euros. Essa dívida está a ser regularizada aos poucos com muita dificuldade e já temos acesso aos estágios profissionais. Vamos ter a partir de Setembro, o primeiro estágio profissional na área da Psicologia no pólo de Esposende”, anunciou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho