Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Reis entre os postes e gigantes na luta fora do campo
Plataforma ‘Viana Market’ projecta comércio tradicional no mundo tecnológico

Reis entre os postes e gigantes na luta fora do campo

Serviço cultural inicia nova temporada

Reis entre os postes e gigantes na luta fora do campo

Desporto

2020-09-16 às 08h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Miguel Azevedo e Sérgio Gomes são duas verdadeiras ‘instituições’ das balizas dos campeonatos distritais e, para além de partilharem a posição dentro de campo, também coincidem nas preocupações fora dele. Aos 44 e 41 anos, respectivamente, a dupla decidiu pendurar as luvas por considerar não haver condições de segurança para a retoma. Mas não só. Em baixo, não calam a desilusão e alguma revolta.

“Foi difícil, foi uma vida dedicada ao futebol”, começam por nos dizer Miguel e Sérgio que, apesar de defenderem cores diferentes, se juntaram na preservação de um bem maior, a saúde, abdicando de uma paixão que alimentaram ao longo de mais de 30 anos de carreiras recheadas de sucesso.
“Ponderei muito mas senti que não estão reunidas as condições de segurança para que eu me possa sentir confortável dentro do campo. Estou muito triste por tudo o que tem acontecido e sinto-me impotente porque vejo muito atleta, muito dirigente e muito clube onde, sinceramente, só dois ou três estão realmente preocupados com isto. Perante esta situação e percebendo que o jogador enquanto pessoa não estava a ser defendido por parte de quem gere o futebol distrital, tomei esta decisão”, assinalou Sérgio Gomes, que se preparava para representar as cores do Porto d’Ave.
“É algo de que vou sentir muita falta e sempre que falo disto vem sempre aquela lágrima. Mas outros valores se sobrepõem à nossa paixão pelo futebol e, neste caso, está em causa a nossa saúde e a daqueles que nos rodeiam. Diariamente estou com os meus avós e com os meus pais… As pessoas dizem-me: ‘Ah, também trabalhas e durante o dia-a-dia também te podes contagiar’… A questão é que no trabalho dependo mais de mim, cumprindo as regras sanitárias que estão impostas. No futebol, só mesmo quem não quiser ver. Falamos de uma I e II Ligas, profissionais, onde os jogadores têm uma vida regrada e a verdade é que temos visto o que tem acontecido. Sporting, mais dez casos. Gil Vicente, já vai em 15 casos. Feirense-Chaves, interrompido… E são controlados. Agora, perante este cenário, sem condições a nível de controlo, com os atletas a movimentarem-se nas suas rotinas de trabalho do dia-a-dia, com imensa gente, e aos domingos com mais vinte e tal do outro lado do campo, é um risco enorme”, referiu o ‘ex-jogador’.
Miguel, que defendeu as cores do Dumiense nos últimos dois anos, seguiu a mesma linha de pensamento.
“Eu tomei esta decisão, tal como o Sérgio, não para captar a atenção dos outros, levando-os a tomar a mesma atitude. Eu agi assim a pensar em mim e na minha família. Desde que começou a pandemia não parei no meu trabalho. Eu lido com estabelecimentos de venda de bens de primeira necessidade e, bem ou mal, dentro das normas de segurança, tenho sabido lidar com esta situação”, garantiu, prosseguindo.
“Que condições temos nós para nos juntarmos ao fim do dia com mais vinte jogadores, sem sermos testados? Vimos esta semana mais dois clubes da Pró-Nacional a pedirem para adiar o início do campeonato e isto é um sinal claro de que estão preocupados e acho que a Associação, perante esta situação, poderia fazer um pouco mais para proteger os jogadores. Uma das críticas que eu também faço à Associação é o facto de nunca ter ouvido os jogadores ou os capitães, para perceberem os medos e as inseguranças dos grupos de trabalho. É muito difícil a decisão que nós tomámos, porque é uma vida ligada ao futebol. É muito duro”, lamentou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho