Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Recriação histórica assinala 650 anos do Tratado de Tagilde
Bombeiros Cabeceirenses festejaram 75 anos com distinto programa

Recriação histórica assinala 650 anos do Tratado de Tagilde

Prémio visa homenagear escritor vianense

Recriação histórica  assinala 650 anos do Tratado de Tagilde

Cávado

2022-07-09 às 06h00

Redacção Redacção

Município de Vizela quer potenciar passagem dos 650 na mais velha aliança do mundo para afirmar o concelho. Recriação da assinatura do Tratado de Tagilde ocorre este domingo.

Citação

Comemora-se amanhã, domingo, os 650 anos do Tratado de Tagilde, com um conjunto de iniciativas, promovidas pela Câmara Municipal de Vizela e a Portugal-UK 650.
A 10 de Julho assinala-se a celebração da Aliança Luso-Britânica, o mais antigo acordo diplomático do mundo entre dois países ainda em vigor, baseado na amizade perpétua, e que ocorreu com a assinatura do Tratado de Tagilde, no concelho de Vizela, em 1372, tendo sido consolidado com a assinatura do Tratado de Londres, a 16 de Junho de 1373.
Considerado o prêmio da Aliança Luso-Britânica, o Tratado de Tagilde firmado na Igreja de São Salvador de Tagilde, sela uma das mais importantes amizades políticas de Portugal e marca o início da mais velha aliança diplomática do mundo, que perdura até aos nossos dias.

Em Tagilde, o Rei D. Fernando I de Portugal firmou com o Duque de Lencastre, filho do rei Eduardo III de Inglaterra, um tratado de ‘amizades e alianças para sempre duradouras’ em que prometeram serem ‘bons, leais e verdadeiros amigos para sempre e que se amassem bem e verdadeiramente e que em nenhum tempo fossem um contra o outro, nem contra seus reinos, sucessores ou herdeiros’.
Nesse local foi depois implantado, a 10 de Julho de 1953, um Padrão no topo do qual encontramos as pedras com os símbolos dos reinos de Portugal e Inglaterra. Assim, amanhã, pelas 11h30, realiza-se uma sessão solene comemorativa dos 650 anos do Tratado de Tagilde, com a recriação histórica da assinatura do Tratado, no Largo da Igreja de Tagilde, que contará com presença de representantes do Ministério dos Negócios Estrangeiros, do presidente da Câmara Municipal, Victor Hugo Salgado, do embaixador britânico em Portugal, Chris Sainty, da presidente de Portugal-UK 650, Maria João Araújom e do presidente da União de Freguesias de Tagilde e Vizela S. Paio, António Ferreira.

A Câmara de Vizela considera esta mais uma iniciativa potenciadora do enorme património histórico e cultural que o concelho tem no seu território, fundamental para a transmissão da memória e da identidade de Vizela, constituindo, assim, um recurso que deve ser divulgado, valorizando e projectando uma herança comum
“As comemorações do Tratado de Tagilde vão ainda contribuir para consolidação da imagem e identidade do concelho de Vizela como destino turístico privilegiado, na vertente de turismo histórico e cultural”, refere uma nota da Câmara Municipal.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho