Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Quem entra na ‘Floresta Imobiliária’ sente-se mesmo em casa
Município de Barcelos aprova apoios sociais e culturais

Quem entra na ‘Floresta Imobiliária’ sente-se mesmo em casa

Amares aprova medidas de apoio a famílias e retoma económica

Quem entra na ‘Floresta Imobiliária’ sente-se mesmo em casa

Economia

2020-02-07 às 14h32

Redacção Redacção

Novo espaço da ‘Floresta Imobiliária’ foi ontem inaugurado, no n.º 5 da Rua do Taxa. Não foi apenas uma mudança de instalações, foi uma mudança de paradigma com um objectivo: que as pessoas se sintam em casa.

A ‘Floresta Imobiliária’ inaugurou ontem a sua nova casa e não é uma força de expressão. As novas instalações, no n.º 5 da Rua do Taxa, em Braga, foram pensadas e executadas à semelhança de uma casa: as pessoas são recebidas numa sala de estar e, conforme, as solicitações são encaminhadas para outras divisões, que incluem uma cozinha, sendo o objectivo que se sintam em casa.
“Quando o assunto é casa, as pessoas têm que sentir-se em casa” explica Álvaro Pinto, um dos dois sócios gerentes da ‘Floresta Imobiliária’, revelando que o objectivo das novas instalações foi criar um conceito diferente, acolhedor para a equipa de colaboradores e para os clientes, e mudar o paradigma da imobiliária.

O trabalho mais técnico funciona no andar superior, mas todas as divisões estão distribuídas e decoradas como uma casa.
E foi em casa que se sentiram os convidados - parceiros da banca e de outras imobiliárias, clientes e investidores - que ontem se associaram à inauguração do novo espaço que tem ainda a vantagem de manter a “Floresta Imobiliária” na Rua do Taxa onde já funcionava.
Gonçalo Silva, o outro sócio-gerente da ‘Floresta Imobiliária’ revela que a nova casa é a resposta a uma necessidade. “Precisávamos desta dinâmica de um espaço mais acolhedor para receber os clientes” reforça, traçando como objectivo “proporcionar mais serviços e ainda mais qualidade ao cliente”.

“Pretende-se que o cliente possa tirar ainda mais partido do nosso trabalho” sublinha Gonçalo Silva que perspectiva um futuro de crescimento para a “Floresta Imobiliária” que passa por mais serviços e até por ampliar a equipa.
Álvaro Pinto e Gonçalo Silva gerem a “Floresta Imobiliária” que está no mercado desde 2007 e totaliza uma equipa de nove colaboradores.
No contexto actual, e em particular em Braga, a muita procura por habitação face à oferta mais reduzida obriga a mais trabalho na tentativa de “ir ao encontro dos projectos dos clientes” assume Álvaro Pinto.
Para este agente imobiliário, a situação actual do mercado exige ainda “mais transparência” e “não só fechar negócios”.

“Temos que nos focar nos projectos de vida das pessoas e tentar ir ao encontro das suas necessidades e das suas expectativas” reforça Álvaro Pinto.
O principal “target” da ‘Flo-resta Imobiliária’, correspondendo à procura, é o mercado habitacional, sobretudo apartamentos.
“Apostamos muito na fideli-ação do cliente” afirma Álvaro Pinto que lembra que “um cliente satisfeito vai trazer outros clientes”.
O foco é o mercado imobiliário em Braga. “Quando saímos do concelho é para responder ao cliente” revela aquele sócio-gerente.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho