Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Quando chega ao museu uma nova colecção de obras de arte
Primeira vinha contínua de Alvarinho em Melgaço faz 50 anos com negócio de 7 milhões de euros

Quando chega ao museu uma nova colecção de obras de arte

“Braga conseguiu destacar-se entre tubarões”

Quando chega ao museu uma nova colecção de obras de arte

Economia

2023-09-27 às 16h59

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Essência Festival foi um fervilhar. Criações gastronómicas, música clássica, concertos e a apresentação de vinhos verdes de 40 produtores da região criaram uma atmosfera perfeita. Entre sorrisos, momentos intimistas, o Museu Nacional Soares dos Reis borbulhou com o espólio apresentado.

Citação

Cá fora a azáfama é contínua. Os automóveis circulam, na sua melancolia constante de quem quer chegar ao destino, o calor de Outono aperta, ouvem-se buzinas e suspira-se pelo semáforo verde. Lá dentro, tudo era diferente. O ambiente era outro. Mais fresco, descomprometido, mais leve. Mais verde. A partir do momento que se começa a subir a calçada, as emoções levitam e borbulham ao mesmo tempo. De satisfação, pois claro! Foram assim três dias nos jardins do Museu Nacional Soares dos Reis...
O espaço é idílico e intimista. É o primeiro museu público de arte do país, fundado em 1833, por D. Pedro IV, sob a égide do liberalismo, mas desta feita a grande exposição foi a colecção de vinhos verdes apresentadas pelos 40 produtores da região. O Essência Festival teve ainda criações de elevado garabito em diversos momentos, por chefs como o michelin Rui Paula ou Tiago Bonito. Aliás, nos denominados banquetes a promessa era de deixar os comensais de boca aberta. No de Rui Paula, que teve honras de abertura do Festival, diga-se que o primeiro toque uniu lagosta e um pão crocante, seguido de um refrescante gaspacho de melância, com um lírio que ainda parecia estar a navegar no Atlântico. Viria a seguir um pedaço de cabrito, que adormeceu super tenro numa cama de tupinambor. O Sommelier António Lopes ia, igualmente, dando conta das suas escolhas vínicas para harmonizar. A sobremesa foi num choque entre o doce e o gelado. Pelo meio Nussun Dorma a encantar. Falam-se várias línguas, por entre sorrisos, continuam as provas deitados nas dunas do GNR e com as luzes dos food trucks como pano de fundo. Este foi um dos dias. Os outros? Da mesma colecção.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho