Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Póvoa de Lanhoso inaugura instalação artística inspirada na Filigrana
Guerreiros do Minho fecham 1.ª fase do campeonato de elite com goleada

Póvoa de Lanhoso inaugura instalação artística inspirada na Filigrana

Europa deve convergir nos assuntos da pandemia

Póvoa de Lanhoso inaugura instalação artística inspirada na Filigrana

Cávado

2021-06-21 às 19h15

Redacção Redacção

No âmbito do projecto AMAR O MINHO, rede de residências artísticas nos 24 municípios representados pelas Comunidades Intermunicipais do Ave, Cávado e Alto Minho, é inaugurada, no dia 26 de Junho, a instalação artística inspirada na Filigrana, na Póvoa de Lanhoso.

É inaugurada no próximo dia 26 de Junho, na Póvoa de Lanhoso, a instalação artística inspirada na Filigrana da autoria da artista Patrícia Oliveira, concebida no âmbito do projecto AMAR O MINHO. A inauguração está marcada para as 11 horas, no Parque do Pontido.

Trata-se de um projecto inédito em Portugal, que cria a maior rede de residências artísticas nos 24 municípios representados pelas Comunidades Intermunicipais do Ave, Cávado e Alto Minho, numa estratégia concertada que se destina a reforçar a identidade cultural do Minho e, desta forma, a dinamizar o território do ponto de vista artístico e turístico.

As residências artísticas integram-se no projecto AMAR O MINHO, promovido pelo consórcio MINHO IN e com coordenação artística e de comunicação da Zet gallery, que convidou a artista Patrícia Oliveira, a qual se encontra a criar duas peças em metal, inspiradas na arte da Filigrana, símbolo que identifica o concelho da Póvoa de Lanhoso.

O resultado final a apresentar passará a ser pertença do Município da Póvoa de Lanhoso. A criação artística foi desenvolvida com artesãos e outros profissionais que trabalham a Filigrana na Póvoa de Lanhoso numa articulação que decorreu já em Julho de 2020.

Acontece que o Programa de Residências Artísticas teve de ser revisto, em plena pandemia, e adaptado às exigências do combate à propagação da COVID-19, apresentando-se como um caminho para dinamizar a programação cultural neste tempo novo e, em alguns casos, colmatar vazios de programação que acontecerão inevitavelmente nos municípios durante este Verão.

A iniciativa procura também responder à situação de emergência social que a comunidade artística está a viver, uma das mais afectadas pela crise pandémica, proporcionando a alguns criadores, oportunidades imediatas de trabalho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho