Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Projecto ‘Vizela Cidade Desportiva’ avança com vários investimentos
Construção da nova ETAR do Este em concurso público por 30 milhões

Projecto ‘Vizela Cidade Desportiva’ avança com vários investimentos

Coligação PSD - CDS/PP volta a unir forças para disputar autárquicas em Famalicão

Projecto ‘Vizela Cidade Desportiva’ avança com vários investimentos

Desporto

2021-02-24 às 06h00

Miguel Machado Miguel Machado

Agostinha Freitas, vereadora do Desporto da Câmara Municipal de Vizela, destaca que a autarquia nunca perdeu a dinâmica de investimento público mesmo neste contexto de pandemia. Instituições desportivas continuam também a ser apoiadas.

Apesar da situação pandémica da Covid-19, que afecta o país e o mundo em geral, a Câmara Municipal de Vizela não parou nos investimentos públicos e execução de obras e projectos essenciais que considera importantes para o desenvolvimento desportivo do concelho, assegura Agostinha Freitas, vereadora do Desporto da autarquia.
Em entrevista ao programa ‘Fórum Desporto’ da rádio Antena Minho, a vereadora vizelense reconhece, no entanto, que já ao nível dos eventos e iniciativas que estavam programadas, a pandemia que começou em Março do ano passado acabou por condicionar bastante as políticas desportivas do executivo.

“Afectou de um modo muito significativo, porque desde que tomamos posse em 2017, o executivo elaborou um plano abrangente para dinamizar o desporto vizelense. Criamos o plano Vizela Cidade Desportiva, que no fundo integra todas as políticas e ideias que a autarquia tem para o desporto a nível municipal. Conseguimos nos primeiros anos implementar várias actividades, nas mais variadas áreas, mas neste momento está praticamente tudo parado. Não é só em Vizela, é em todos os municípios pelo país fora”, lamenta Agostinha Freitas.
Não obstante, a vereadora destaca que o Município de Vizela nunca perdeu a dinâmica de fazer os grandes investimentos necessários e que estavam prometidos aos vizelenses.

“Este plano Vizela Cidade Desportiva previa cinco áreas de intervenção: uma nos investimentos, onde fizemos um investimento significativo em 4 campos sintéticos distribuídos pelo concelho, num valor total de quase 1 milhão de euros; fizemos também a recuperação de algumas infra-estruturas e avançamos com um projecto há muito desejado em Vizela que é a ciclovia, que está praticamente concluída e não fosse a pandemia já estaríamos a inaugurar. Esta parte do investimento, apesar da pandemia, não foi tão afectada pois as obras podem continuar”, explicou.

Relativamente à parte do desporto virado para a comunidade, “que era também um dos eixos do projecto”, Agostinha Freitas lamenta: “o programa que tínhamos idealizado está tudo parado. Entre eles Mexer Dá Vida para a faixa dos mais idosos, com a ginástica funcional e com implementação do projecto Boccia Sénior que estaria neste momento já de vento em popa, pois estávamos a ter uma grande adesão. São projectos que estão parados como vários que fazem da nossa actividade normal como Maio Coração Activo , o Vizela Motor Festival, o Caminhadas Temáticas e muitos outros que eram dinamizados no concelho. A pandemia veio colocar em stand by toda esta visão global que este executivo previa montar ao longo destes quatro anos, para tornar Vizela uma cidade muito mais desportiva”.

Os cinco eixos fundamentais

A implementação do plano Vizela Cidade Desportiva está estruturado em cinco eixos fundamentais, aponta a vereadora Agostinha Freitas:

1. investimento público
“Nunca paramos, felizmente foi possível dar continuidade à realização de várias obras, apesar da pandemia”;

2. financiamento das instituições desportivas
“Continuamos a dar o apoio às nossas colectividades. Embora a maior parte não tenha neste momento qualquer actividade, foi decidido pelo Executivo ajudar na mesma para fazer face às necessidades. Um apoio feito de forma muita clara e transparente, uma coisa que estava a faltar aqui no concelho, mas com a nossa chegada à Câmara Municipal foi finalmente clarificado junto das Instituições desportivas de que forma é que elas iam ser financiadas. Decidimos manter esse apoio, embora os clubes não estejam a ter nenhuma actividade física, excepto os seniores. Os apoios para obras de construção ou beneficiação de infraestruturas das instalações dos clubes também continuam a ser dados”.

3. Desporto para a Comunidade
“Este programa foi o mais afectado pela pandemia, pois impediu a realização dos eventos previstos, como Mexer Dá Vida, Maio Coração Activo, o Vizela Motor Festival, o Caminhadas Temáticas, várias provas ligadas ao atletismo (a Milha, o Duatlo, o Trail da Rota do Bolinhol), tínhamos uma prova de canoagem da Taça de Portugal de Slalom, o Grande Prémio, a Gala do Desporto, as 6 e 12 Horas de BTT e já estávamos em conversações com a organização a pensar na prova de 24 Horas. Para além de várias provas nacionais que a Câmara Municipal estava a trabalhar com as diversas Federações para que acontecessem cá no nosso concelho”.

4. Desporto para as Escolas
“Também foi uma área muito afectada, onde a autarquia tinha a seu cargo a gestão das Aulas de Enriquecimento Curricular (AEC's), aquisição de material, dar apoio ao desporto escolar, e ainda uma iniciativa em colaboração com a Associação de Futebol de Braga para a dinamização do futsal nas Escolas Primárias”.

5. Regularização do Património
“Havia muito património desportivo no concelho de vizela que não estava devidamente regularizado quer a nível de terrenos, campos, pavilhões, quer a níveos de instruções de candidaturas ao IPDJ. Este programa continua activo na Câmara sem qualquer impedimento apesar do confinamento nacional devido à pandemia”.

Concelho dinâmico com 42 associações e três mil praticantes de 34 modalidades

Autarquia jovem mas com muito dinamismo e associativismo no concelho, Vizela apresenta já uma grande expressão no plano desportivo nacional e internacional, com clubes e atletas campeões em diversas modalidades. O futebol é desporto rei, mas a diversidade de ofertas de modalidades à disposição vai muito mais além da bola, aproveitando também recursos naturais que existem no concelho.
“Sou vizelense, nascida e criada nesta terra, e tenho muito orgulho em tudo que fazemos no nosso concelho. E no âmbito desportivo somos também um município felizmente com muito dinamismo e actividade. Temos 42 associações desportivas/clubes no concelho, que praticam 34 modalidades diferentes, com quase três mil atletas praticantes. São números significativos e uma realidade excelente no nosso concelho, uma autarquia que tem 24 mil habitantes”, realçou Agostinha Freitas, vereadora do pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Vizela.

Uma oferta desportiva que orgulha a vereadora, cujos louros vão todos para o trabalho dos dirigentes dos clubes vizelenses.
“Temos modalidades do mais diverso que pode existir, o que é uma boa oferta para os nossos jovens e não só. Claro que o futebol é rei, por isso o investimento da autarquia procura corresponder a esse panorama, o futsal no nosso município tem também um peso significativo de praticantes, mas não descuramos as outras colectividades que promovem outros desportos, como patinagem, BTT, atletismo, ténis de mesa, canoagem, futsal, etc, todos merecem o apoio e consideração da autarquia”, afirma a autarca.

Para Agostinha Freitas, “esta dinâmica resultado muito do espírito que existe na nossas associações desportivas, são pessoas muito activas, que sabem o que querem e querem o melhor para os seus praticantes. E são reivindicativas. Vêm à Câmara Municipal falar e mostrar as suas preocupações e necessidades, trabalham em parceria com a autarquia para reforço das suas condições de trabalho”.
“Somos uma terra com campeões nas mais variadas competições, e o mérito é dos clubes e seus dirigentes, pessoas com força e garra que nos enchem de orgulho e que faz com que o concelho de Vizela se destaque. A autarquia só tem que agradecer a este movimento associativo que partilha connosco as suas conquistas, agradecer o seu trabalho e dedicação, e procurar apoiar da melhor forma possível para o seu sucesso”, apontou a vereadora do desporto vizelense.

Agostinha Freitas: “preparados para devolver toda a energia a Vizela quando for o desconfinamento”

“A nossa autarquia não parou. Na pessoa do nosso presidente, Victor Hugo Salgado, fomos sempre um município muito proactivo. Estamos preparados para entrar rapidamente em acção quando começar o desconfinamento, e reactivar todos os nossos programas desportivos municipais, seja para os mais jovens, seja para os idosos.
Porém, os prazos não depende de nós, são deliberações da DGS e dependerá do tipo de enquadramento que o governo dará ao desconfinamento. Mas temos vários cenários elaborados para devolver toda a energia a Vizela, assim, como estaremos presentes para ajudar as nossas associações a reactivar as suas actividades.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho