Correio do Minho

Braga,

- +
Programa Sete Mares apresenta hoje um especial com Wave Flow
Amares volta a distinguir alunos do secundário

Programa Sete Mares apresenta hoje um especial com Wave Flow

Biotriturador “é uma mais-valia” para a prevenção de incêndios

Programa Sete Mares apresenta hoje um especial com Wave Flow

Nacional

2021-05-15 às 14h08

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Programa Sete Mares, da rádio Antena Minho, arranca às 15 horas, e para além da escolha musical de José Carlos Fernandes, apresenta um especial com uma banda bracarense.

A banda bracarense Wave Flow é hoje o destaque do programa Sete Mares, da rádio Antena Minho. No próximo dia 5 de Junho dão a conhecer o seu novo álbum 'Freak Out', no auditório do Centro de Juventude de Braga e hoje, em exclusivo, abrem já a janela sobre o novo trabalho.

O programa Sete Mares é 100 por cento nacional, com uma escolha semanal de José Carlos Fernandes, com Rui Alberto Sequeira. Hoje, para além de Wave Flow, acompanhe cerca de duas horas e meia de música portuguesa.

Os Wave Flow, originários de Braga (Portugal), são uma banda de Rock/Hard-Rock, influenciada pelos grandes nomes das várias famílias do Rock, e pelo seu irreverente espírito jovem.

Em 2017 fizeram o lançamento do seu álbum de estreia denominado “Big Bang” (que seria depois regravado e lançado com as versões finais das músicas em Abril do ano seguinte) e em Dezembro de 2018 lançaram o seu segundo, e mais maduro, álbum: “Electric Breath” onde, nas 10 músicas que o constituem, se podem ouvir melodias melancólicas, ritmos poderosos, mensagens prosaicas de revolta e de esperança e intuitos de mudança e crítica. Segundo a banda, este foi um álbum que os deixou verdadeiramente orgulhosos e que lhes trouxe a motivação necessária para continuar a batalha diária que é o mundo da música.

As performances ao vivo consistem, resumidamente, em guitarras distorcidas, baixos com groove e batidas possantes sendo que a banda é reconhecida por tocar sempre com o máximo de vontade e dedicação, independentemente de qualquer outro fator. E foi por este motivo que, no início do ano de 2019, a banda que era um trio (Ace, Quim e Esteves constituíam e banda até então) contratou o seu novo reforço para trazer mais peso. Foi então que Miguel se juntou à banda, trazendo consigo uma dualidade entre acordes rasgados e solos melódicos.

Com a chegada do ano de 2020, chegou também um momento negro da história da banda e da amizade que os caracteriza. O falecimento de Esteves, baixista desde o início do projeto, marcou os restantes integrantes com uma ferida que nunca irá cicatrizar. Após meses de dúvidas e questões sobre o futuro da banda, Ace, Quim e Miguel decidiram que a única forma de honrar o legado que Esteves deixou entre eles, seria continuar a fazer o que sempre fizeram juntos e batalhar unidos pelo objetivo que sempre os uniu. Foi então que, com esta motivação, Ace assumiu o lugar de baixista e um novo álbum começou a ser trabalhado. Segundo os elementos da banda, todo o processo de composição e gravação deste álbum serviu como anestesia para a dor que os irá sempre marcar. Ainda nas palavras dos Wave Flow, este será o álbum que irá definir o seu som e mostrar uma nova vertente da banda, ao público que os segue.

Wave Flow traduz-se como um novo ar do velho-som da transição de milénio e diz estar aqui para lutar pelo som do Rock puro!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho