Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Presidente da Câmara de Esposende contra IVA nas obras públicas
Limpe mas não queime só assim ajuda a ‘Cuidar Braga’

Presidente da Câmara de Esposende contra IVA nas obras públicas

Crianças do Agrupamento de Escolas cantaram os Reis

Presidente da Câmara de Esposende contra IVA nas obras públicas

Cávado

2010-09-27 às 06h00

Rui Serapicos Rui Serapicos

O presidente da Câmara de Esposende contestou ontem o pagamento de IVA nas obras públicas. João Cepa falava no lançamento da primeira pedra do Centro Educativo de Fão.

O autarca esposendense, apesar da sua filiação ao PSD elogiou medidas do governo socialista no domínio da educação, como a construção de novos equipamentos e a implementação de actividades de enriquecimento curricular que desde cedo permitem às crianças desenvolver competências em música, nas artes plásticas ou na língua inglesa.

Mas João Cepa acentuou a sua “indignação” pela obrigação da autarquia pagar ao Estado IVA nas obras públicas. No lançamento da primeira pedra, do Centro Educativo de Fão, João Cepa frisou que a obra custa um milhão e 470 mil euros, sendo um milhão e 183 mil euros provenientes de fundos comunitários e os restantes 296 mil suportados pela Câmara de Esposende.

O autarca disse não se conformar que se deva pagar 85 mil euros por esta obra ao governo, frisando que isto também sucedeu quando o PSD foi governo e teve de pagar pela construção do Centro de Saúde de Fão IVA no valor de 32 mil euros.

“Com tantas escolas que estão a ser construídas, o governo encontrou uma fonte de receita importante”, ironizou. O presidente da Câmara de Esposende disse tencionar ainda este ano abrir concurso público para a construção de outro centro educativo na freguesia de Forjães e até ao fim do mandato lançar os de Marinhas e Apúlia, além de obras de requalificação nas escolas já existentes.

Junta de Freguesia sem edifício

Na sessão, precedida por uma benção pelo pároco de Fão, o presidente da Junta de Freguesia, Luís Peixoto, usou da palavra considerando esta obra carregada de “importante simbolismo” mas lembrou que Fão não possui uma sede de junta ou um auditório e há associações sem sede própria.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.