Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Preparem o champanhe que este Braga está quase lá
PEDRAS byannopei inaugura showroom na Av. Assunção Vasconcelos, em Dume

Preparem o champanhe que este Braga está quase lá

Criação do Centro Tecnológico das Carnes em Famalicão avança no primeiro trimestre de 2020

Preparem o champanhe que este Braga está quase lá

Desporto

2019-11-08 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

A história confirma-se. Em noites europeias este Braga veste o fato de gala e, olhem só, está a um passinho da próxima fase. Paulinho, por duas vezes, e Wilson marcaram e deram cor à vitória.

Só uma hecatombe tirará a equipa do SC Braga dos 16 avos-de-final da Liga Europa. A conjugação de resultados de ontem (o Wolvehampton venceu) deixa os minhotos com seis pontos de vantagem sobre o Slovan, que está em terceiro e, portanto, basta um empate, ou se calhar nem isso, à equipa de Sá Pinto para que tudo se confirme.
O SC Braga começou a arrepiar caminho à passagem do quarto-de-hora de jogo, altura em que Sequeira converteu um pontapé de canto que Paulinho, ao primeiro poste e num belo gesto técnico de cabeça, aproveitou para inaugurar o marcador, deixando Karius sem hipótese de afastar o remate.

O grande problema deste SC Braga em 2019/20 veio depois ao de cima, ou seja, a passividade defensiva que permite aos adversários festejarem em quase todas as partidas (são já 19 jogos a sofrer golos num total de 21). Precisa urgentemente de mudar a fechadura da baliza este SC Braga, já que praticamente todos os adversários têm a chave certa para lá entrar.
Num desses nada raros momentos de desconcentração defensiva, Tyler Boyd, o ex-Vitória SC, apareceu solto na área, ainda adornou o lance, sentando Sequeira, para depois atirar com classe para o fundo das redes de Eduardo.
Não sentiu o toque de forma evidente a equipa do SC Braga que desta feita respondeu pouco depois e em forma de golo. Novamente pelo lado esquerdo, agora foi a vez de Galeno cruzar para a área, onde Pulinho aproveitou algum desentendimento entre Karius o central para desviar para o 2-1.

Antes do intervalo Lens ainda viu o vermelho directo e deixou tudo complicado para a formação turca, que viu condicianada a hipótese de uma reação no segundo tempo.
Como se esperava, a etapa complementar foi praticamente de sentido único, com o SC Braga a gerir mas a demorar a matar o jogo, permitindo que os turcos ainda assustassem, valendo Eduardo a salvar.
Antes porém, já Fransérgio, por duas vezes, esteve perto do terceiro, que Wilson acabou por conseguir, depois de responder a mais uma assistência de Galeno.

“Jogámos com inteligência, alma sabedoria e fomos quase perfeitos”

Sentimento de dever cumprido e o SC Braga está a um pequeno passo de conquistar o apuramento para os 16 avos-de-final da Liga Europa. A meta para a partida da quarta jornada da competição era o triunfo e, em casa, perante os seus adeptos e numa sempre difícil recepção aos turcos do Besiktas, os objectivos foram cumpridos.
E, no final da partida, Ricardo Sá Pinto mostrava-se muito satisfeito pela conquista de mais um bom resultado, que permite ficar mais perto dos objectivos que foram traçados para esta fase da competição.

Na análise ao jogo, o treinador considerou que a equipa entrou muito bem em campo, acabou por ver a tarefa mais facilitada após a expulsão de um adversário, mas soube sempre impor o seu jogo e dominar o encontro.
“Tornámos o jogo mais fácil para nós porque entrámos pressionantes, concentrados e decididos a impor o nosso jogo desde o início, para não deixar que o adversário fizesse o que fez nos primeiros minutos lá. Foi importante a pressão para não deixar o adversário acreditar”, referiu o técnico arsenalista, para logo elogiar a exibição dos seus jogadores: “fomos muito competentes. Jogámos com grande inteligência, sabedoria, alma e estrategicamente fomos perfeitos”.

Mas mais uma vez, nem tudo foram rosas, uma vez que os bracarenses sofreram um golo. Sá Pinto lá disse: “é o que tem acontecido à nossa equipa: o adversário vai lá uma vez e sofremos golo. É uma fase que espero que tenha acabado hoje [ontem]. Eles merecem muito mais. A equipa esteve organizada, segura, ganhou os duelos e aquele golo foi imerecido. Mas enfim. Estamos com muito mérito no primeiro lugar do grupo. Estamos a fazer uma campanha extraordinária e estamos mais perto da nossa meta”.
Falta apenas um ponto aos arsenalistas para garantirem o apuramento, mas Sá Pinto quer mais. “Sou uma pessoa muito positiva, acredito sempre nas coisas boas e luto por elas. E acredito que o que fizemos até agora na competição nos vai permitir conquistar mais esse ponto que falta - ou até mais pontos - para garantirmos o apuramento para a fase seguinte”, finalizou o treinador apontando o objectivo para o próximo jogo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.