Correio do Minho

Braga,

- +
Prémios Viana de Lima distinguem mérito de alunos de Belas Artes e Arquitectura
Bombeiros de Arcos de Valdevez receberam equipamento de resgate

Prémios Viana de Lima distinguem mérito de alunos de Belas Artes e Arquitectura

Duvan Vergara e Juan Quintero também apontados ao SC Braga

Prémios Viana de Lima distinguem mérito de alunos de Belas Artes e Arquitectura

Cávado

2021-05-15 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Os vencedores da edição deste ano foram João Miguel Ramos (Belas Artes) e Marta Faustino (Arquitectura). Cada um dos premiados recebeu dois mil euros. Presidente da Câmara de Esposende destacou a importância da cultura para o concelho.

Os alunos de Belas Artes, João Miguel Ramos e de Arquitectura, Marta Faustino, foram os vencedores da VII Edição dos Prémios Viana de Lima.
Marta Faustino foi contemplada com o Prémio Silvia Viana de Lima. Aluna da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) admitiu nunca ter pensado ser arquitecta, mas tudo se alterou depois de ingressar na Universidade do Porto. “Foi um espaço de aprendizagem multidisciplinar, em atelier e em visitas a obras. Foi numa dessas visitas que contactei pela primeira vez com a obras do arquitecto Viana de Lima, na Casa das Marinhas. Nessa visita dei atenção aos detalhes, às cores, à proporção dos espaços e à humanidade do traço”, disse a aluna de Arquitectura.
João Miguel Ramos, aluno da Faculdade de Belas Artes recebeu o Prémio Alexandre Viana de Lima e enalteceu a iniciativa do prémio por “valorizar o trabalho dos jovens que vão iniciar a vida profissional após um percurso académico exigente”.
Cada um dos alunos recebeu dois mil euros.

Dirigindo-se aos premiados, o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, também ele arquitecto de formação, destacou que “trabalham para tornar o mundo melhor”. O autarca aproveitou a ocasião para elencar a realização de alguns investimentos culturais no concelho e destacou a importância de aliar o ambiente e a arquitectura. “Os valores ambientais são o maior activo do concelho e, através de um bom planeamento urbanístico e de intervenções arquitectónicas, Esposende garante qualidade de vida a quem se fixa no território. E, à nossa escala, o município de Esposende não encontra paralelo em termos de investimento na Arte e na Cultura. Isso apenas é possível devido à estabilidade económica que suporta o investimento”, disse Benjamim Pereira.

O reitor da Universidade do Porto, António Pereira, revelou que “o reconhecimento do mérito destes estudantes enriquece a Universidade do Porto. O sucesso dos premiados é o sucesso da Universidade”.
O reitor deixou ainda o “compromisso de contribuir para a preservação da memória de Viana de Lima. A Universidade do Porto tem a obrigação de manter vivo o legado do arquitecto Viana de Lima”.
O presidente da FAUP, João Pedro Xavier, defendeu que os Prémios Viana de Lima “influenciam gerações” e que “Viana de Lima teve uma importância decisiva” na faculdade.
Lúcia Matos, directora da Faculdade de Belas Artes frisou que os prémios estimulam “a articulação entre artes” e que “irão ser uma referência” no país.
Os Prémios Viana de Lima resultam de uma vontade do arquitecto esposendense, vertida num acordo de cooperação entre a Câmara Municipal de Esposende e a Universidade do Porto. Todos os anos são premiados alunos de Belas Artes e de Arquitectura.

“Esposende vai dar salto habitacional”

O concelho de Esposende vai dar um salto habitacional. A promessa foi deixada pelo presidente da Câmara Municipal de Esposende na entrega dos Prémios Viana de Lima, que ontem decorreu no Auditório Rodrigues Sampaio. Benjamim Pereira destacou que “o desenvolvimento harmonioso do território não é feito a todo o custo e assenta no planeamento”. Prova disso são as várias intervenções que estão a decorrer no concelho, nomeadamente na zona litoral.
“Nós não sacrificamos o nosso território em função das intervenções que carecem de ser feitos. É uma forma de olhar que assenta nos conceitos de planeamento, da gestão territorial. Talvez por isso haja investidores que querem cá construir, porque sabem que há uma garantia de preservação do território. Aquilo que eu posso dizer é que Esposende está e vai dar um grande salto em termos habitacionais. Esposende, nos próximos anos vai explodir em termos de habitação e de fixação da população”, vaticinou Benjamim Pereira.

O autarca esposendense mostrou-se, também, satisfeito pela aquisição da Casa Manuel Boaventura. “Uma coisa que me deixou muito feliz foi a aquisição da casa de Manuel Boaventura (na quinta-feira), o patrono da nossa Biblioteca. Andamos há quatro anos para concretizar este negócio. É uma casa museu, com todo o espólio lá dentro, Temos muitas ideias para ela”, disse o autarca.
A casa foi adquirida por cerca de 150 mil euros, mas significa um investimento total situado entre os 300 e os 400 mil euros, tendo em conta a necessidade de remodelação do espaço.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho