Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Precisamos “mais do que nunca” do escutismo
Bilhetes para SC Braga-AEK hoje à venda

Precisamos “mais do que nunca” do escutismo

Equipamento contra a COVID-19 esteriliza calçado e vestuário

Precisamos “mais do  que nunca” do escutismo

Braga

2020-10-08 às 07h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Junta de Núcleo de Braga do Corpo Nacional de Escutas já tomou posse. Alexandra Gonçalves continua a liderar equipa.

A nova equipa da Junta de Núcleo de Braga do Corpo Nacional de Escutas (CNE) já tomou posse para o triénio 2020/2023. Trata-se de uma equipa que, “consciente da responsabilidade que o vasto legado e história do escutismo no Núcleo de Braga apresenta, se dispõe a servir os escuteiros por três anos”, assumiu a chefe de núcleo, Alexandra Gonçalves, acreditando que “mais do que nunca” as crianças e jovens precisam do escutismo.
A nova equipa está pronta para “arregaçar as mangas” e está “consciente da missão” que tem pela frente. “Somos persistentes na acção quando acreditamos na missão. Os desafios são enormes, mas temos que nos reinventar e perceber como é que cada um, na sua responsabilidade, vai abraçar mais esta dificuldade”, referiu a chefe de núcleo, sabendo à partida dos “impactos menos positivos” desta situação pandémica, mas o escutismo “tem instrumentos para dar a volta”.
O triénio 2020/2023 é tempo para olhar “com esperança o futuro desafiante” e com base no lema ‘Acolher, Cuidar e Enviar’.
“Acolher os desafios com que seremos presenteados, cuidar os elementos e a nossa casa comum e enviar o que acolhemos e cuidamos para que dê fruto em abundância. Somos chamados a sair de nós próprios, colocando-nos ao serviço. A nossa missão passa por proporcionar um espaço de crescimento saudável às crianças e jovens que nos são confiados para que se transformem em cidadãos activos que, no dia-a-dia, vivenciam e colocam em prática a lei, princípios e promessa escutista que um dia professaram”, referiu ainda Alexandra Gonçalves, que vai já para o segundo mandato à frente dos destinos da Junta de Núcleo de Braga.
A chefe de núcleo insistiu na aposta na formação de adultos. “Queremos apostar muito na qualidade e formação dos recursos adultos, porque acreditamos que se estiverem bem formados, motivados e envolvidos na causa, conseguiremos passar a mensagem e atrair outros a esta forma de ser e estar na vida”, de- fendeu a chefe de núcleo, constatando que os recursos adultos “são inspiradores e modelos a seguir pelas crianças e jovens”.
Um dos grandes desafios do próximo triénio é a celebração do centenário do CNE, em 2023. “O nosso caminho passará por promover uma imagem cada vez mais esclarecida na própria sociedade civil para que a mensagem passe de forma clara e verdadeira”, assegurou a dirigente, evidenciando a vitalidade do núcleo que conseguiu em Janeiro deste ano “inverter a tendência e aumentar o número de efectivos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho