Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Praça do Município foi recreio para brincadeiras de antigamente
Ponte da Barca: Sede da Junta de Sampriz vai ser melhorada

Praça do Município foi recreio para brincadeiras de antigamente

Eliminação de portagens na A28 entre Esposende e Viana do Castelo “valoriza mobilidade interna e agentes económicos”

Praça do Município foi recreio  para brincadeiras de antigamente

Braga

2024-06-14 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Dia do brincar foi o mote para proporcionar aos 250 alunos da EB1 de São Lázaro uma manhã diferente. As crianças foram desafiadas a fazer os jogos e brincadeiras que antigamente animavam o quotidiano do recreio escolar.

Citação

Numa iniciativa dinamizada por alunos e docentes da Academia Sénior de Braga, cerca de 250 crianças, alunas da Escola EB1 de São Lázaro, desfrutaram ontem de uma manhã diferente, divertindo-se com os jogos e brincadeiras que os avós faziam antigamente no recreio da escola.
Tendo como palco a Praça do Município, orientados pelos alunos da Academia Sénior de Braga, as crianças jogaram à macaca e ao berlinde, saltaram à corda e ao elástico, lançaram o peão e até jogaram o jogo do lenço.
“Esta é uma actividade pensada para as crianças e para os avós. É um encontro intergeracional que promovemos neste Dia Internacional do Brincar”, contextualizou Ana Ferreira, chefe de gabinete do presidente da Câmara de Braga, destacando que além dos jogos tradicionais proporcionados pelos avós, as crianças desfrutaram também “do bonito património desta nossa praça”.
Já Maria da Graça Guimarães, docente da cadeira de Cidadania da Academia Sénior, explicou que esta actividade nasceu no âmbito do tema ‘Literacia em saúde e o envelhecer saudável’: “Juntando a ideia de envelhecer saudável com aquilo a que vamos assistindo, de as nossas crianças não saberem brincar ao ar livre, não saberem brincar umas com as outras, não saberem brincar em equipa, isso trouxe-nos à memória a nossa infância e juventude e, então, enquanto avós, vamos ensinar a estas crianças como é que nós brincávamos quando éramos miúdos”, explicou, realçando que a iniciativa acaba por juntar duas gerações diferentes num saudável convívio.
Muitas das crianças presentes não conheciam estas brincadeiras, mas o certo é que todos se divertiram.
“Trouxemos jogos que faziam parte do nosso quotidiano no recreio da escola e que a que acabaram por se perder. É preciso reavivar estes jogos, porque além de lúdicos, são pedagógicos”, referiu Graça Guimarães, evidenciando que as crianças não precisam dos ecrãs dos telemóveis para se divertirem.
No final da jornada, a Academia Sénior sorteou pelas nove turmas os berlindes, peões, elásticos e cordas usados nos jogos. “O objectivo é que os levem para escola para dinamizarem estes jogos no seu recreio”, referiu.
Esta iniciativa contou com o apoio da Agere que ofereceu uma garrafa reutilizável a cada criança. Também os seus bebedouros estiveram na praça distribuindo água pela pequenada.
“Temos todo o gosto em nos juntarmos a esta iniciativa que une duas gerações. É uma forma de sensibilizarmos as duas gerações, mas sobretudo os mais novos, para as questões ambientais e para a sustentabilidade”, referiu Rui Morais, lembrando que a água da Agere que sai da torneira “é de boa qualidade”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho