Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Portugal com mais 78 mortos e 3.262 novos casos de Covid-19
Assinado Auto de Consignação da Empreitada de 'Requalificação do Largo da Feira de Freixo' em Ponte de Lima

Portugal com mais 78 mortos e 3.262 novos casos de Covid-19

‘Palhaços na Linha’ escancaram sorrisos no Serviço de Pediatria

Portugal com mais 78 mortos e 3.262 novos casos de Covid-19

Nacional

2020-12-01 às 08h20

Redacção Redacção

Portugal contabilizou ontem mais 78 mortos relacionados com a Covid-19 e 3.262 novos casos de infecção com o novo coronavírus, segundo a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.505 mortes e 298.061 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 80.614 casos, menos 224 do que no domingo.
Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas 3.342 pessoas (mais 97 do que no domingo), das quais 525 em cuidados intensivos (menos 11 nas últimas 24 horas).
Das 78 mortes registadas nas últimas 24 horas, 42 ocorreram na região Norte, 28 na região de Lisboa e Vale do Tejo, seis na região Centro, e duas no Alentejo.
Segundo o boletim da DGS, 55% dos novos casos de infeção situam-se na região Norte, que contabilizou nas últimas 24 horas mais 1.795 infeções, totalizando 156.485 casos e 2.139 mortos desde o início da pandemia.
Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 839 novos casos de infeção, contabilizando-se até agora 98.523 casos de infeção e 1.612 mortes.
Na região Centro registaram-se mais 407 casos de infeção, contabilizando-se agora 29.676 e 570 mortos.
No Alentejo foram registados mais 148 novos casos, totalizando 6.158 casos de infeção e 116 mortos.
A região do Algarve tem hoje notificados mais 34 novos casos de infeção, somando 5.303 casos e 49 mortos desde o início da pandemia.
Na Região Autónoma dos Açores foram registados 32 novos casos nas últimas 24 horas, somando 1.022 infeções detetadas e 17 mortos desde o início da pandemia.
A Madeira registou sete novos casos nas últimas 24 horas, contabilizando 894 infeções e dois óbitos.
A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 81.477 contactos, mais 1.189 em relação a domingo, e que foram dados como recuperados mais 3.408 doentes, num total acumulado de 212.942 desde o início da pandemia.
No boletim, a Direcção-Geral da Saúde precisa que a 16 de novembro houve uma atualização do sistema de tecnologia de análise de dados provenientes do SINAVE (Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica), tendo sido actualizado o número cumulativo de casos confirmados e recuperados nessa data.
Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.
O novo coronavírus já infectou em Portugal pelo menos 131.564 homens e 161.338 mulheres, de acordo com os casos declarados.
O boletim de ontem refere que há 5.159 casos confirmados de sexos desconhecidos que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de uma forma automática.
Do total de vítimas mortais, 2.344 eram homens e 2.161 mulheres.
O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.
A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.460.018 mortos resultantes de mais de 62,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho