Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Ponte de Lima aprovou 'Valorização do Caminho do Arquinho – Caminho de Santiago'
Vários espaços de Barcelos prontos a acolher infectados

Ponte de Lima aprovou 'Valorização do Caminho do Arquinho – Caminho de Santiago'

Refood entrega hoje cabazes a mais de uma centena de beneficiários

Ponte de Lima aprovou 'Valorização do Caminho do Arquinho – Caminho de Santiago'

Alto Minho

2020-02-28 às 15h15

Redacção Redacção

Neste contexto, a empreitada visa uma intervenção de valorização da Ponte que em tempos foi muito prejudicada pela pavimentação da zona de circulação com material betuminoso, a reposição de alguns elementos em granito que se encontram deslocados, a execução de pavimento em lajeado de granito disposto de forma a diferenciar zonas de circulação automóvel e pedonais, e eventuais, trabalhos de ajardinamento. Em simultâneo, devolve-se à ponte medieval um piso similar ao original.

A Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou na última reunião a adjudicação da empreitada de “Valorização do Caminho do Arquinho- Caminho de Santiago”, pelo valor de 486.093,76€+Iva, o que totaliza 515.259,39€.
Trata-se de um troço do Caminho de peregrinação a Santiago de Compostela, o mais antigo em termos documentais e usualmente conhecido como o Caminho Central. Seguirá ainda pela via alternativa, criada, na Idade Média, para colmatar a zona de alagamento, no caminho principal, na altura mais chuvosa do ano. Esta via passa sobre o rio Labruja, onde, no século XV, terá sido construída, uma ponte pétrea, hoje designada como Ponte do Arquinho.
A intervenção que se localiza na freguesia de Arcozelo, pretende tentar recuperar algumas características desta infraestrutura, criando condições adequadas para que a zona envolvente, já de si tão agradável, se configure prática e convidativa a todos os que queiram usufruir da generalidade do espaço.
Neste contexto, a empreitada visa uma intervenção de valorização da Ponte que em tempos foi muito prejudicada pela pavimentação da zona de circulação com material betuminoso, a reposição de alguns elementos em granito que se encontram deslocados, a execução de pavimento em lajeado de granito disposto de forma a diferenciar zonas de circulação automóvel e pedonais, e eventuais, trabalhos de ajardinamento. Em simultâneo, devolve-se à ponte medieval um piso similar ao original.
A vegetação existente mantém-se, nomeadamente a vegetação ripícola, colmatando apenas alguns espaços com plantação de espécies vegetais arbóreas e arbustivas autóctones.
Os dois caminhos irão beneficiar com uma intervenção ao nível do pavimento, que ao longo do percurso, de forma generalizada, alterna entre lajeado e paralelepípedo, assumindo o cariz tradicional e respeitando a envolvente do espaço em causa.
A requalificação dos Caminhos de Santiago e Arquinho visam uma melhoria substancial dos acessos, de um modo geral, e a beneficiação enquanto itinerário cultural.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho