Correio do Minho

Braga,

- +
Pobreza alastra no centro da cidade
Boa imagem não foi suficiente para o Galo sair da Luz feliz

Pobreza alastra no centro da cidade

Monção entrega material escolar

Pobreza alastra no centro da cidade

Braga

2012-12-30 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

A acção social é a prioridades das prioridades da Junta de Freguesia de S.Lázaro para 2013. A autarquia está apreensiva com os sinais de alastramento da pobreza.

O gabinete de acção social da Junta de Freguesia de S. Lázaro regista, diariamente, casos de famílias confrontadas com ameaças de despejos, de cortes de luz, água e gás em consequência da quebra dos seus rendimentos. A constatação é apresentada pelos autarcas locais, nas opções de plano e orçamento para 2013, aprovados por unanimidade pela Assembleia de Freguesia.
Nesse sentido, a prioridade da intervenção da autarquia no próximo ano “será direccionada para as situações que comportem maior risco de exclusão social”.

O acompanhamento das situações sociais mais graves será feito pelo gabinete de acção social.
No orçamento para 2013 da Junta de S. Lázaro está previsto um “fundo de solidariedade”, admitindo os autarcas que o mesmo poderá ser reforçado em próxima revisão orçamental.
Os elementos da junta de S. Lázaro garantem que há “muitas são também as famílias que se atrasam no pagamento das mensalidades devidas pela frequência dos seus filhos nos nossos jardins de infância”, facto que indicia “que a pobreza está a alastrar à nossa volta”.

Para a análise dos problemas sociais nesta freguesia urbana, a Junta liderada por João Pires realça “o importante papel que desenvolvem as instituições de apoio social, nomeadamente os centros sociais e as conferências vicentinas”.
“Pela proximidade que mantêm junto das famílias, aquelas estruturas constituem um elo de ligação entre a junta de freguesia e os cidadãos para a solução de muitas das situações”, destacam os autarcas

Louvor a altruísmo de professores

Os elementos da Assembleia de Freguesia de S. Lázaro aprovaram, por maioria e aclamação, um voto de louvor e reconhecimento aos professores Silvina Fidalgo e Fernando Pires Fidalgo pelos relevantes serviços prestados a alunos dos 9.º e 12.º anos de escolaridade filhos de famílias carenciadas da freguesia.

Aqueles docentes têm apoiado estudantes na preparação dos exames finais de aferição de conhecimentos das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.
Esse apoio pedagógico tem sido disponibilizado de forma voluntária e gratuita ao longo dos três últimos anos lectivos, um facto que é agora reconhecido publicamente.

Transferências do Estado quase não têm subido desde 2007

O Orçamento do Estado reserva para a junta de S. Lázaro, em 2013, 108 124 euros do Fundo de Financiamento das Freguesias, verba pouco acima dos 107 513 atribuídos em 2007.
“Por aqui se verifica que as transferências para as freguesias não têm acompanhado a inflação, criando sérias dificuldades na gestão destas mesmas autarquias”, realça o executivo de S. Lázaro nas opções do plano para o próximo ano.

Obras urgentes na sede

Naquele documento, os autarcas reclamam da câmara de Braga “a conclusão da segunda fase das obras de remodelação da sede da junta”, uma vez que “são bem visíveis os efeitos das infiltrações de humidades, tendo sido já danificadas algumas das benfeitorias entretanto realiza-das na fase anterior”.
Para a Junta de Freguesia de S. Lázaro, é “urgente intervir ao nível da cobertura, substituindo-a, bem como ao nível da segurança, reforçando portas e janelas”.

Deixa o teu comentário

Últimas Braga

15 Setembro 2019

Braga promove-se na Suíça

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.